A constituição da consciência ambiental na interação dos sujeitos uns com os outros e com os recursos naturais

Autores

  • Jairo Marchesan
  • Otavio Aloisio Maldaner
  • Maria Cristina Pansera de Araújo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2177-580X.v6i2p137-152

Resumo

Este artigo busca entender a formação da consciência ambiental em pequenosagricultores familiares e as relações que estabeleceram entre si e com os bensnaturais (solos, águas e matas) em sua trajetória histórica, política e econômica.Pressupõe-se que o ser humano se constitui em processos interativos, conforme aabordagem histórico-cultural de matriz vigotskiana. A pesquisa realizou-se nomunicípio de Concórdia, localizado na Mesorregião Oeste Catarinense,colonizada a partir de 1920 por descendentes de alemães e italianos provenientesdas “colônias velhas” do estado do Rio Grande do Sul. Foram entrevistados dozeagricultores (colonos). Eles são sujeitos participantes ativos desse processo e, nosenso comum, são considerados os poluidores e degradadores dos recursosnaturais. Procurou-se entender, à luz do modo de produção capitalista e de suasnecessidades, como os sujeitos sociais dessa área de grande intervenção humana eintensa exploração econômica enxergam a modificação do meio e a formação daconsciência ambiental.

Downloads

Publicado

2012-07-25

Edição

Seção

Artigos