Uma análise de O tambor de Günter Grass: recursos ficcionais para debater sua própria história

Autores

  • Milena Hoffmann Kunrath Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.11606/1982-883721351

Palavras-chave:

Günter Grass, O tambor, literatura alemã

Resumo

Busca-se neste artigo analisar os recursos ficcionais utilizados pelo escritor Günter Grass em sua obra literária mais famosa, O tambor, na qual o autor recria, através do protagonista, Oskar Matzerath, sua própria história. Para tanto, o artigo coteja a obra de ficção O tambor com a autobiografia do autor alemão, juntamente com os percalços de sua trajetória pessoal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANONIMO. Späte Geburt. Der Spiegel, Hamburg, n. 36, 05 nov. 1983. Disponível em: <http://www.spiegel.de/spiegel/print/d-14018745.html>. Acesso em: 30 nov. 2015.

BOOTH, W. A retórica da ficção. Lisboa: Editora Arcadia,1980.

ENZENSBERGER, Hans Magnus. Wilhelm Meister, auf Blech getrommelt. In: LOSCHÜTZ, Gerd (Org.). Von Buch zu Buch: Günter Grass in der Kritik. Berlin: Luchterhand, 1968. p. 9-14.

FRIEDMAN, Norman. El punto de vista. In: SULLÀ, Enric (Org.). Teoría de la novela: antologia de textos del siglo XX. Barcelona: Crítica, 1996. p. 78-87.

GRASS, Günter. O tambor. Tradução de Lúcio Alves. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

GRASS, Günter. Nas peles da cebola. Tradução de Marcelo Backes. São Paulo: Record, 2007.

JUDT, Tony. Reflexões sobre um século esquecido: 1901-2000. Tradução de Celso Nogueira. Rio de Janeiro: Objetiva, 2008. E-book Kindle.

KÖPCKE, Monika. Vor 20 Jahren: Helmut Kohl trifft in Israel ein und spricht von der “Gnade der späten Geburt”. KalenderBlatt, Berlin, 24 jan. 2004. Disponível em: <https://web.archive.org/web/20090819082755/http://www.dradio.de/dlr/sendungen/kalender/227514/>. Acesso em: 30 abr. 2018.

KUNRATH, Milena. Günter Grass, Oskar e seus tambores: a tradução de uma prática interdisciplinar. 2009. Dissertação (Mestrado em Letras). Instituto de Letras, UFRGS, Porto Alegre, 2009.

MAZZARI, Marcus Vinicius. Romance de formação em perspectiva histórica: O Tambor de Lata de G. Grass. Cotia: Ateliê Editorial, 1999.

NEUHAUS, Volker. Schreiben gegen die verstreichende Zeit: zu Leben und Werk von Günter Grass. München: dtv, 1997.

POUILLON, Jean. O tempo no romance. Tradução de Heloysa de Lima Dantas. São Paulo: Cultrix, Ed. da Universidade de São Paulo, 1974.

ROSENFELD, Anatol. Günter Grass. In: ______. Letras germânicas. São Paulo: Edusp, 1993.

USPENSKY, Boris. A poética da composição: estrutura do texto artístico e tipologia das formas compositivas. Tradução de Maria Helena Kirst e Maria da Glória Bordini. Porto Alegre: 1981, [s.n.].

Downloads

Publicado

2018-07-03

Como Citar

KUNRATH, M. H. Uma análise de O tambor de Günter Grass: recursos ficcionais para debater sua própria história. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 21, n. 35, p. 1-23, 2018. DOI: 10.11606/1982-883721351. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/pg/article/view/147879. Acesso em: 16 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos