O Witz de Freud nas (re)traduções brasileiras: como traduzir chistes, chanças e trocadilhos

Autores

  • Ruth Bohunovsky Universidade Federal do Paraná, Departamento de Polonês, Alemão e Letras Clássicas

DOI:

https://doi.org/10.11606/1982-8837213569

Palavras-chave:

chiste, Tradução, Sigmund Freud

Resumo

Este artigo se propõe a discutir algumas questões de interesse tradutológico referentes às três traduções brasileiras (1950; 1977; 2017) da obra Der Witz und seine Beziehung zum Unbewussten, de Sigmund Freud – cuja primeira publicação data de 1905. Parte-se de argumentos expostos em um debate entre o poeta e tradutor brasileiro Haroldo de Campos e o tradutor francês de Freud, Jean Laplanche, acerca das possibilidades de traduzir os chistes citados por Freud no referido livro, para identificar as diferentes estratégias adotadas pelos tradutores brasileiros. Longe de apresentar uma análise completa das diversas versões ou um cotejo exaustivo entre o original e as três (re)traduções, o que este trabalho visa é defender que elas constituem aproximações diferentes – porém todas válidas e potencialmente relevantes para o leitor-alvo – em relação a determinados aspectos da obra “original”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BERMAN, Antoine. A retradução como espaço da tradução. Tradução de Clarissa Prado Marini e Marie-Hélène C. Torres. Cadernos de Tradução. Florianópolis, UFSC. v. 37, n. 2, p. 261-268, 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ct/v37n2/2175-7968-ct-37-2-0261.pdf>. Acesso em: 06 fev. 2018.

FISCHER, Kuno. Über den Witz. Heidelberg: Carl Winter’s Universitätsbuchhandlung, 1897.

FREUD, Sigmund. Wit and its Relation to the Unconscious. Tradução de Abraham Arden Brill. Londres: T.F. Unwin, 1916.

FREUD, Sigmund. Jokes and their Relation to the Unconscious. The Standard Edition of the Complete Psychological Works of Sigmund Freud. Tradução de James Strachey. Londres: Routledge, 1960.

FREUD, Sigmund. O chiste e sua relação com o inconsciente. Introdução ao narcisismo. Obras completas de Sigmund Freud. Volume VII. Tradução de Dr. C. Magalhães de Freitas. Rio de Janeiro: Delta, 1950.

FREUD, Sigmund. Os chistes e sua relação com o inconsciente. Tradução de Jayme Salomão e Margarida Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

FREUD, Sigmund. Der Witz und seine Beziehung zum Unbewussten. 2. ed. Frankfurt am Main: Fischer Taschenbuch Verlag, 2010.

FREUD, Sigmund. Arte, literatura e os artistas. Obras incompletas de Sigmund Freud. Tradução de Ernani Chaves. São Paulo: Autêntica, 2015.

FREUD, Sigmund. O chiste e sua relação com o inconsciente. Tradução de Fernando Costa Mattos e Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

GAY, Peter. Einleitung. In: Freud, Sigmund. Der Witz und seine Beziehung zum Unbewussten. 2. ed. Frankfurt am Main: Fischer Taschenbuch Verlag, 2010. p. 7-22.

GAY, Peter. Freud: Uma vida para o nosso tempo. Tradução de Denise Bottmann. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

JAKOBSON, Roman. On Linguistic Aspects of Translation. In: BROWER, Reuben A. On Translation. Cambridge: Harvard University Press, 1959. p. 232–239. Disponível em: <https://web.stanford.edu/~eckert/PDF/jakobson.pdf>. Acesso em: 28 fev. 2018.

LICHTENBERG, Georg Christoph. Witzige und satirische Einfälle. Göttingen, 1853.

LIPPS, Theodor. Komik und Humor. Eine psychologisch-ästhetische Untersuchung. Hamburg: L. Voss, 1898.

PYM, Anthony. Exploring Translation Theories. Londres; Nova York: Routledge, 2010.

ROUDINSECO, Elisabeth; PLON, Michel. Dicionário de psicanálise. Tradução de Vera Ribeiro, Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

TAPIA, Marcelo; NOBREGA, Thelma Médici (Org.). Haroldo de Campos – Transcriação. São Paulo: Perspectiva, 2013.

TRADUZIR: JEAN LAPLANCHE & HAROLDO DE CAMPOS. Coprodutores: Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae e Núcleo de Psicanálise Cinema e Vídeo. Participantes: Ana Maria Sigal; Miriam Chneiderman; Renato Mezan. São Paulo: Editor Eduardo el Kobbi, 1995. Disponível em <https://vimeo.com/182155160>. Acesso em 26.02.2018.

Downloads

Publicado

2018-07-03

Como Citar

BOHUNOVSKY, R. O Witz de Freud nas (re)traduções brasileiras: como traduzir chistes, chanças e trocadilhos. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 21, n. 35, p. 69-86, 2018. DOI: 10.11606/1982-8837213569. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/pg/article/view/147882. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos