Protagonistas de séries voltadas para a aprendizagem de alemão: uma análise da representação de falantes interculturais

Autores

  • Arthur Heredia Crespo Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita. Faculdade de Ciências e Letras
  • Cibele Cecilio de Faria Rozenfeld Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita. Faculdade de Ciências e Letras

DOI:

https://doi.org/10.11606/1982-88372135170

Palavras-chave:

ensino e aprendizagem de alemão, ensino intercultural, falante intercultural, materiais audiovisuais

Resumo

Os materiais audiovisuais, como filmes e seriados, proporcionam ao professor a oportunidade de apontar exemplos de diferentes tipos de falantes da língua-alvo: tanto falantes nativos (comumente tomados como modelo) quanto interculturais (HOUSE 2007), sendo estes falantes não nativos que se apropriaram adequadamente da língua estrangeira para a comunicação. Apresentar falantes interculturais ao aluno é importante para que ele possa romper com a concepção de falante nativo ideal como modelo de aprendizagem (RAJAGOPALAN 2012); por essa razão, é imprescindível que esse tipo de personagem seja representado adequadamente em seriados e filmes. Tendo isso em vista, pretendemos analisar, neste trabalho, os seriados Erste Wege in Deutschland e Jojo sucht das Glück, no que se refere a suas protagonistas (ambas, supostamente, falantes interculturais). Foram analisados, respectivamente, dois e cinco episódios das séries, buscando refletir sobre as protagonistas com base na caracterização de falante intercultural nos estudos da área (BYRAM, GRIBKOVA E STARKEY 2002; HOUSE 2007; OLIVEIRA 2012). Os resultados apontam para uma representação artificial dessas personagens, pois elas reproduzem, de forma geral, características típicas de um falante idealizado, o qual gera imagens estereotipadas da língua-alvo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE E SILVA, Mariana Kuntz de. Authenticity of materials and foreign language teaching. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 20, n. 31, p. 1-29, 2017.

ARAUJO, Alda Regina; VOSS, Rita de Cássia Ribeiro. Cinema em Sala de Aula: identificação e projeção no ensino/aprendizagem da Língua Inglesa. Conexão – Comunicação e Cultura, v. 8, n. 15, p. 119-130, 2009.

BAUMAN, Zygmunt. A cultura no mundo líquido moderno. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

BAX, Stephen. CALL: past, present and future. System. v. 31, n. 1, p. 13-28, 2003. Disponível em: <http://hstrik.ruhosting.nl/wordpress/wpcontent/uploads/2013/03/Bax-CALL-System-2003.pdf>. Acesso em: 02 abr. 2018.

BERARDO, Sacha Anthony. The use of authentic materials in the teaching of reading. The Reading Matrix, v. 6, n. 2, p. 60-69, 2006.

BUSNARDO, Joanne. Contextos pedagógicos e conceitos de cultura no ensino de línguas estrangeiras. In: SANTOS, Percilia; ALVARES, Maria Luiza Ortiz (Org.). Língua e cultura no contexto de português língua estrangeira. Campinas: Pontes, 2010. p. 123-139.

BYRAM, Michael; GRIBKOVA, Bella; STARKEY, Hugh. Developing the Intercultural Dimension in Language Teaching: A Practical Introduction for Teachers. Graz: Council of Europe, 2002. Disponível em: <http://lrc.cornell.edu/rs/roms/507sp/ExtraReadings/Section0/Section0/uploads/File1235272745204/InterculturalDimensionByram.pdf>. Acesso em: 18 abr. 2018.

CARVALHO, Ana Amélia Costa da Conceição Amorim Soares de. Materiais autênticos no ensino das línguas estrangeiras. Revista Portuguesa de Educação, v. 6, n. 2, p. 117-124, 1993.

CRUZ, Maria de Lourdes O. B.; SOUZA, Fábio Marques; GAMA, Angela Patrícia Felipe. O cinema no aperfeiçoamento das competências do aprendiz de línguas (materna e estrangeira). In: PROGRAD UNESP (Org.). Livro eletrônico dos núcleos de ensino da UNESP. São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, 2007. p. 487-499.

DERVIN, Fred. Cultural identity, representation and othering. In: JACKSON, Jane. The Routledge Handbook of Language and Intercultural Communication. New York: Routledge, 2014. p. 181-194.

DOURADO, Maria Regina; POSHAR, Heliane. A. A cultura na educação linguística no mundo globalizado. In: SANTOS, Percilia; ALVAREZ, Maria Luiza Ortiz (Org.). Língua e cultura no contexto de português língua estrangeira. Campinas: Pontes, 2010. p. 33-52.

DÖRNYEI, Zoltan. Motivation and Motivating in the Foreign Language Classroom. The Modern Language Journal, v. 78 n. 3, p. 273-284, 1994.

ERSTE WEGE IN DEUTSCHLAND. Direção de Hanni Welter. Produção de Sonja Hachenberger. [s.i]: Context Film/ Goethe Institut, 2013. Son., color. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=RyqRbeNS3-o>. Acesso em: 17 fev. 2018.

HOUSE, Juliane. What Is an ‘Intercultural Speaker’? In: ALCÓN SOLER, Eva; SAFONT JORDÀ, Maria Pilar (Org.). Intercultural Language Use and Language Learning. Netherlands: Springer, 2007. p. 7-21.

JOJO SUCHT DAS GLÜCK. Direção de Mathias Laermanns. Produção de Mathias Laermanns. [s.i]: Dw, 2011. Son., color. Legendado. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=A5xmAlPXBBM>. Acesso em: 18 abr. 2018.

JORDÃO, Clarissa Menezes. Abordagem comunicativa, Pedagogia Crítica, Letramento Crítico: farinhas do mesmo saco? In: ROCHA, Claudia Hilsdorf; MACIEL, Ruberval Franco. (Org.). Língua Estrangeira e formação cidadã: por entre discursos e práticas. Campinas: Editora Pontes, 2013. p. 69-90.

KRAMSCH, Claire. Language and Culture. Oxford: Oxford University Press, 1998.

KRAMSCH, Claire. Language and Culture. In: SIMPSON, James (Org.). The Routledge Handbook of Applied Linguistics. New York: Routledge, 2011. p. 305-317. LEFFA, Vilson. O ensino de línguas mediado por computador. In:

______. Pesquisa em Linguística Aplicada: Temas e métodos. Pelotas: Educat, 2006. p. 11-36. Disponível em: <http://www.leffa.pro.br/textos/trabalhos/B_Leffa_CALL_HP.pdf>. Acesso em: 03 abr. 2018.

MARQUES, Lívia dos Santos; ROZENFELD, Cibele Cecílio de Faria. The usage of television series in german language teaching: linguistic, sociocultural, ideological and social-political aspects in Deutschland 83. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 21, n. 33, p. 64-86, 2017.

MORAN, José Manuel. O vídeo na sala de aula. Comunicação & Educação, n. 2, p. 27-35, jan.-abr. 1995.

NEUNER, Gerhard; HUNFELD, Hans. Methoden des fremdsprachlichen Deutschunterrichts: Eine Einführung. Kassel: Langenscheidt, 1993.

OLIVEIRA, Adelaide P. Tips for Teaching Culture in a Globalized World. In: LIMA, Diógenes Cândido de (Org.). Language and its cultural substrate: perspectives for a globalized world. Campinas: Pontes, 2012. p. 83-107.

PAIVA, Vera Lúcia Menezes de Oliveira. O uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras. In: JESUS, Dánie Marcelo de; MACIEL, Ruberval Franco. (Org.). Olhares sobre tecnologias digitais: linguagens, ensino, formação e prática docente. Campinas: Pontes Editoras, 2015. p. 21-34.

PIRES, Ana Cristina Antunes. O Cinema na Sala de Aula: Contributos sobre a utilização de cinema na aula de língua estrangeira (Espanhol). 2011. Tese (Mestrado em Ensino do Português). Faculdade de Letras, Universidade do Porto, Porto, 2011.

RAJAGOPALAN, K. For the Umpteenth Time, the “Native Speaker”: Or, Why the Term Signifies Less and Less in the Case of English as It Spreads More and More Throughout the World. In: LIMA, Diógenes Cândido de (Org.). Language and its cultural substrate: perspectives for a globalized world. Campinas: Pontes, 2012. p. 37-58.

RODRIGUES, Luiz Carlos Balga. A Formação do Professor de Língua Estrangeira no Século XXI: entre as antigas pressões e os novos desafios. Signum: Estudos da Linguagem, Londrina, v. 2, n. 19, p. 13-34, dez. 2016. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/signum/article/view/21848/20215>. Acesso em: 15 abr. 2018.

ROJO, Roxane Helena Rodrigues. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, Roxane Helena Rodrigues; MOURA, Eduardo (Org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012. p. 11-32

ROZENFELD, Cibele Cecílio Faria; VIANA, Nelson. O desestranhamento em relação ao alemão na aprendizagem do idioma: um processo de aproximação ao “outro” sob a perspectiva da competência intercultural. Revista Pandaemonium Germanicum, v. 17, p. 259-288, 2011. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/pg/article/view/38109>. Acesso em: 01 abr. 2018.

ROZENFELD, Cibele Cecilio de Faria; MARQUES-SCHÄFER, Gabriela. Tecnologias móveis e o ensino de línguas estrangeiras: explorando conceitos e práticas. In: LUCAS, Patricia de Oliveira; RODRIGUES, Rosana Ferrareto Lourença (Org.). Temas e rumos nas pesquisas em Línguística (Aplicada): questões empíricas, éticas e práticas. v. 2. Campinas, SP: Pontes Editores, 2017. p. 229-254.

SANCHO, Juana María. De tecnologias da informação e comunicação a recursos educativos. In: SANCHO, Juana María e HERNANDEZ, Fernando (Org.). Tecnologias para transformar a educação. Porto Alegre: Editora Artmed, 2006. p. 15-41.

SALOMÃO, Ana Cristina Biondo. O componente cultural no ensino e aprendizagem de línguas: desenvolvimento histórico e perspectivas na contemporaneidade. Trabalhos em Linguística Aplicada, v. 54, n. 2, p. 361-392, 2015.

SOARES, Erika Amâncio Caetano. O letramento crítico no ensino de língua inglesa: identidades, práticas e percepções na formação do aluno-cidadão. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada). Faculdade de Letras, UFMG, Belo Horizonte, 2014.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2000.

STANKE, Roberta Sol. Landeskunde na formação universitária do professor de alemão como língua estrangeira. In: BOLACIO FILHO, Ebal Sant'anna; FUNK, Hermann. Kulturdidaktik im Unterricht Deutsch als Fremdsprache: Deutsch lehren und lernen kooperativ-kompetent-kreativ. Rio de Janeiro: Apa-rio, 2014. p. 201-218.

STEFANI, Viviane Cristina Garcia de. O Cinema na aula de língua estrangeira: uma proposta didático-pedagógica para o ensino-aprendizagem de espanhol. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas). Centro de Educação e Ciências Humanas, UFSCAR, São Carlos, 2010.

TAVARES, Roseanne Rocha. Conceitos de cultura no ensino/aprendizagem de línguas estrangeiras. In: ______ (Org.). Língua, cultura e ensino. Maceió: EDUFAL, 2006. p. 17-27.

VIEIRA-ABRAHÃO, Maria Helena. Algumas reflexões sobre a abordagem comunicativa, o pós-método e a prática docente. Revista EntreLínguas, v. 1, n. 1, p. 25-41, 2015.

Downloads

Publicado

2018-07-03

Como Citar

CRESPO, A. H.; ROZENFELD, C. C. de F. Protagonistas de séries voltadas para a aprendizagem de alemão: uma análise da representação de falantes interculturais. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 21, n. 35, p. 144-169, 2018. DOI: 10.11606/1982-88372135170. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/pg/article/view/147888. Acesso em: 17 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos