O livro ilustrado de conto de fadas metatextual e metaficcional como reinvenção do conto Chapeuzinho Vermelho dos Irmãos Grimm

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/1982-8837234063

Palavras-chave:

Irmãos Grimm, Luis Pescetti, O’Kif; metatextualidade, metaficção

Resumo

É próprio do conto de fadas ser ilustrado, encenado, reinventado e adaptado de várias maneiras, com destaque para suas recriações verbovisuais na forma de livros ilustrados de contos de fadas. No presente trabalho, analisamos a obra metatextual e metaficcional Caperucita Roja (tal y como se lo contaron a Jorge), de Luis María Pescetti e Alejandro O’Kif, em comparação com o conto Chapeuzinho Vermelho, dos Irmãos Grimm, ao qual se refere diretamente e reproduz de forma traduzida e adaptada. Como toda obra metatextual e metaficcional, a textualidade em questão enseja inúmeros questionamentos a respeito da obra de referência, o conto dos Grimm, o qual termina avaliando criticamente. Veremos como, em Caperucita Roja, a estrutura formal do conto de fadas dos Irmãos Grimm, caracterizada pela abstração, planicidade, lógica intuitiva e magia naturalizada, é tematizada, bem como a Verwandlungsfähigkeit da narrativa original.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-03-05

Como Citar

García, A. L. M. (2020). O livro ilustrado de conto de fadas metatextual e metaficcional como reinvenção do conto Chapeuzinho Vermelho dos Irmãos Grimm. Pandaemonium Germanicum, 23(40), 63-89. https://doi.org/10.11606/1982-8837234063

Edição

Seção

Artigos