Mapeamento de Estudos da Linguística Contrastiva Português/Alemão: Dados Bibliográficos no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/1982-88372444452

Palavras-chave:

Linguística Contrastiva, Base de Dados, Alemão, Português

Resumo

Este trabalho tem como propósito relatar o desenvolvimento, a metodologia e os resultados de um Projeto de Iniciação Científica que propõe a construção de uma base de dados da bibliografia da linguística contrastiva Português/Alemão. De natureza documental-bibliográfica, a coletânea bibliográfica foi realizada em bases de dados brasileiras de publicações em português, e as referências compiladas no software Zotero. As buscas foram realizadas entre agosto e dezembro de 2019 e se utilizou as palavras-chave (Língua Alemã; Língua Portuguesa; Alemão; Português; Linguística; Linguística Contrastiva), assim como as grandes áreas da Linguística (Morfologia; Fonética; Fonologia; Semântica; Pragmática e Sintaxe). Foram identificadas ao todo 48 pesquisas, publicadas entre os anos de 1972 e 2019, classificadas entre Literatura Branca e Literatura Cinzenta. Os dados apontam uma prevalência de artigos publicados no periódico Pandaemonium Germanicum, da Universidade de São Paulo (USP), especialmente na década de 1990, assim como um grande número de pesquisas na área de semântica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBRECHT, Rogéria Fernandes; OHIRA, Maria Lourdes Blatt. Bases de dados: metodologia para seleção e coleta de documentos. Revista Acb, v. 5, n. 5, 132-144, 2000.

ARAÚJO, Fabiana Reis de; UPHOFF, Dörthe. Historiografia de estudos brasileiros sobre o ensino-aprendizagem de alemão como língua estrangeira. In: UPHOFF, Dörthe; LEIPNITZ, Luciane; ARANTES, Poliana Coeli Costa; PEREIRA, Rogéria Costa (Org.). Alemão em contexto universitário: ensino, pesquisa e extensão. São Paulo: Humanitas, 2019, 79-102.

BATTAGLIA, Maria Helena V.; FISCHER, Eliana; GLENK, Eva M. F.; MEIRELES, Selma M. A Dimensão Linguística nos 75 anos da Área de Alemão do DLM/FFLCH-USP. In: UPHOFF, Dörthe; FISCHER, Eliana Gabriela; AZENHA JUNIOR, João; PEREZ, Juliana Pasquarelli (Org.). 75 anos de alemão na USP: reflexões sobre uma germanística brasileira. São Paulo: Humanitas, 2015, 207-242.

BATTAGLIA, Maria Helena V.; NOMURA, Masa. Estudos lingüísticos contrastivos em alemão e português. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2008.

BLÜHDORN, Hardarik. Forschungsstand und Perspektiven der kontrastiven Linguistik Portugiesisch-Deutsch. In: FISCHER, Eliana; GLENK, Eva; MEIRELES, Selma (Org.). Blickwechsel: Akten des XI. Lateinamerikanischen Germanistenkongresses São Paulo – Paraty – Petrópolis 2003. São Paulo: Edusp, 2005, 155-160. v. 3.

BLÜHDORN, Hardarik; BATTAGLIA, Maria Helena Voorsluys. Arbeitsgruppe Kontrastive Grammatik Portugiesisch-Deutsch - Zusammenfassungen der Publikationen und Projekte. São Paulo, 1999, 82 p. Digitado.

BOTELHO, Rafael Guimarães; OLIVEIRA, Cristina Cruz de. Literaturas branca e cinzenta: uma revisão conceitual. Ciência da Informação, v. 44, n. 3, 501-513, 2017.

BROFMAN, Paulo Roberto. A Importância das Publicações Científicas. Cogitare Enfermagem, v. 17, n. 3, 419-421, 2012.

CHUEKE, Gabriel Vouga; AMATUCCI, Marcos. O que é bibliometria? Uma introdução ao Fórum. Internext, v. 10, n. 2, 1-5.

COSTA, Angelo Brandelli; ZOLTOWAKI, Ana Paula Couto. Como escrever um artigo de revisão sistemática. In: KOLLER, Sílvia Helena; COUTO, Maria Clara P. de Paula; HOHENDORFF, Jean Von (Org.). Manual de produção científica. Porto Alegre: Penso, 2014, 55-70.

FENNER, Martin. Reference management meets Web 2.0. Cellular Therapy and Transplantation, v. 2, n. 6, 1–13, 2010.

FERREIRA, Cláudia C. La lingüística contrastiva y el proceso de enseñanza/aprendizaje de español como lengua extranjera. In: INSTITUTO CERVANTES (Org.). Actas del II Simposio Internacional José Carlos Lisboa de Didáctica del Español como Lengua Extranjera. Rio de Janeiro: Instituto Cervantes de Río de Janeiro, 2005, 159-167.

FISCHER, Eliana. A trajetória do Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura Alemã. In: UPHOFF, Dörthe; FISCHER, Eliana Gabriela; AZENHA JUNIOR, João; PEREZ, Juliana Pasquarelli (Org.). 75 anos de alemão na USP: reflexões sobre uma germanística brasileira. São Paulo: Humanitas, 2015, 25-45.

GUINCHAT, C.; MENOU, M. Introdução geral às ciências e técnicas da informação e documentação. Brasília: IBICT, 1994.

KAUFMANN, Göz. Kontrastive Analyse Portugiesisch Deutsch. In: KRUMM, H-J; FANDRYCH, C.; HUFEISEN, B.; RIEMER, C. (Org.). Deutsch als Fremd- und Zweitsprache: Ein internationales Handbuch. Berlin: de Gruyter, 2005, 660-666. Bd. 1.

PEREIRA, Rogéria C. Kontrastive Phonologie und Phonetik Portugiesisch/Deutsch: Eine Bestandsaufnahme. In: DAAD (Hg.). Germanistik in Brasilien: Herausforderungen, Vermittlungswege, Übersetzungen: Beiträge der DAAD-Germanistentagung 2013 mit dem Partnerland Brasilien. Göttingen: Wallstein Verlag, 2014, 80-82.

PRETEL, Hermes. Gerenciadores Bibliográficos e Banco de dados. S.l., s/d., 9p. Notas prévias de aula. Online: https://moodle.unesp.br/ava/pluginfile.php/110335/mod_resource/content /1/Gerenciadores%20Bibliogr%C3%A1ficos%20e%20Banco%20de%20Dados.pdf (23/11/2019).

ROWLEY, Jennifer. Bases de Dados. In: ROWLEY, J. A biblioteca eletrônica. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 2002, 106-129.

SCHMIDT-RADEFELDT, Jürgen. Bausteine zu einer vergleichenden Grammatik Deutsch- Portugiesisch. In: FRANCO, António C. (ed.). Duas Línguas em Contraste Português e Alemão. Actas do 1.° Colóquio Internacional de Linguística Contrastiva Português-Alemão, Universidade do Porto, 6-7 Outubro de 1988. Porto: Universidade do Porto, 1989, 191-202.

SILVA, André de Benedetto. Operadores booleanos: como utilizá-los para recuperação da informação. 2016. Online: https://biblioo.cartacapital.com.br/ operadores-booleanos/ (25/09/2019).

SOUSA SILVA, Ana Patrícia Sousa. Linguística contrastiva: estudo bibliométrico no contraste de PB e espanhol como língua estrangeira no Brasil, de 1988 a 2010. Working Papers em Lingüística, v. 12, edição especial, 1-17, 2011.

TARGINO, M. das G. Comunicação científica: uma revisão de seus elementos básicos. Informação & Sociedade: Estudos, v. 10, n. 2., 1-27, 2000. Online: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/326 (04/08/2020).

YAMAKAWA, Eduardo Kazumi; KUBOTA, Flávio Issao; BEUREN, Fernanda Hansch; SCALVENZI, Lisiane; MIGUEL, Paulo Augusto Cauchik. Comparativo dos softwares de gerenciamento de referências bibliográficas: Mendeley, Endnote e Zotero. Transinformação, v. 26, n. 2, 167-176, 2014.

Downloads

Publicado

2021-06-25

Como Citar

SIPRIANO, F. da S.; SOUZA, R. S. de; PEREIRA, R. C. Mapeamento de Estudos da Linguística Contrastiva Português/Alemão: Dados Bibliográficos no Brasil . Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 24, n. 44, p. 452-474, 2021. DOI: 10.11606/1982-88372444452. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/pg/article/view/187712. Acesso em: 26 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos