O discurso indireto no alemão: um estudo quantitativo do uso dos modos

Autores

  • Andressa Costa USP; Departamento de Letras Modernas

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1982-88372009000100009

Palavras-chave:

Alemão, discurso indireto, variação lingüística, modo verbal

Resumo

Este artigo apresenta um estudo quantitativo do uso dos modos Konjunktiv e Indikativ no discurso indireto no alemão. Através da análise de um corpus de 400 textos online do gênero notícia de jornal, descrevem-se fatores que influenciam a escolha do modo do discurso indireto. Para a realização deste estudo partiu-se das seguintes hipóteses: a escolha do modo do discurso indireto pode ser influenciada pelo tipo de verbo do discurso citante (sagen/dizer, erklären/explicar), pela posição deste (antes ou depois do discurso citado), pelo tempo verbal do verbo finito do discurso citante, tipo de verbo do discurso citado (regular, irregular, auxiliar), se a oração subordinada é introduzida ou não por conjunção, grau de inserção da oração subordinada e distância entre discurso citante e discurso citado.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2009-12-01

Edição

Seção

Língua/ Linguística - Sprache/Linguistik

Como Citar

COSTA, Andressa. O discurso indireto no alemão: um estudo quantitativo do uso dos modos. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, Brasil, n. 14, p. 161–178, 2009. DOI: 10.1590/S1982-88372009000100009. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/pg/article/view/48020.. Acesso em: 23 jul. 2024.