Processamento cognitivo relacionado à produção em língua estrangeira e aprendizagem de falantes não-nativos de alemão

Autores

  • Kelly Stanich USP; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
  • Selma Meireles USP; FFLCH; Departamento de Letras Modernas

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1982-88372009000100010

Palavras-chave:

memória e linguagem, cognição e linguagem, chunks, produção em língua estrangeira, automatização do conhecimento

Resumo

A cognição pode ser definida como um processo de aquisição de conhecimento que tem como material a informação do meio em que vivemos e o que já está registrado na nossa memória. Este processo envolve percepção, atenção, memória e ação, e nem sempre acontece de forma consciente. Mais do que simplesmente a aquisição de conhecimento, é um processo de conversão de tudo o que é captado pelo aprendiz de acordo com sua identidade e suas experiências. Com base nesse conceito, propõe-se um modelo teórico para o processamento cognitivo relacionado à produção em língua estrangeira, fundamentado em teorias recentes da neurociência sobre memória, aprendizagem e processamento de representações de seqüências freqüentes na língua (chunks) e ilustrado com dados referentes ao alemão como língua estrangeira. Como resultado, nota-se que o conhecimento teórico sobre a língua estrangeira e a capacidade de utilizá-la são habilidades complementares que interagem na aprendizagem da mesma, mas como saberes distintos, e não estágios do mesmo conhecimento determinados pelo tempo de aprendizagem ou armazenamento na memória, como sugerem alguns teóricos da área.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2009-12-01

Edição

Seção

Língua/ Linguística - Sprache/Linguistik

Como Citar

STANICH, Kelly; MEIRELES, Selma. Processamento cognitivo relacionado à produção em língua estrangeira e aprendizagem de falantes não-nativos de alemão. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, Brasil, n. 14, p. 179–205, 2009. DOI: 10.1590/S1982-88372009000100010. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/pg/article/view/48021.. Acesso em: 17 abr. 2024.