Pungente vislumbre: a triste infalibilidade da culpa

Autores

  • Thales Augusto Barretto de Castro Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1982-88372012000200008

Palavras-chave:

estranho, duplo, culpa, Clarice Lispector

Resumo

O crime do professor de Matemática, de Clarice Lispector, aborda a necessidade inconsciente de punição advinda do sentimento de culpa, que constitui elemento inexorável da psique humana. O espelhamento do homem em seu animal o conduz à aproximação de uma possível consciência deste transtorno, fato que culmina no irremissível abandono do cão. Com base nos ensaios O estranho e O mal-estar na civilização, de Sigmund Freud, almeja-se entender a origem da dolente identificação entre estes dois personagens narrada no conto, bem como o corolário da cultura, responsável pela tristeza humana com a qual o professor irremediavelmente se coaduna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-01

Como Citar

CASTRO, T. A. B. de. Pungente vislumbre: a triste infalibilidade da culpa . Pandaemonium Germanicum, São Paulo, v. 15, n. 20, p. 135-153, 2012. DOI: 10.1590/S1982-88372012000200008. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/pg/article/view/53629. Acesso em: 22 out. 2021.

Edição

Seção

Literatura/ Cultura - Literatur-/Kulturwissenschaft