Representation of History in Contemporary Literature: Florian Illies's Pop-Chronicle of the Belle Epoque

  • Helmut Galle Universität São Paulo; Deutsche Literatur

Resumo

O livro 1913. Der Sommer des Jahrhunderts (1913. O verão do século) de Florian Illies foi um dos maiores sucessos recentes junto à crítica e os leitores. Baseado em fatos documentados o autor conta uma espécie de história cultural do último ano antes da Grande Guerra, formada por episódios independentes das vidas de inúmeras pessoas, sobretudo artistas, escritores e outros proeminentes. Usando sua imaginação e técnicas da escrita ficcional, o texto apresenta uma proximidade notável da ficção apesar de não inventar personagens e acontecimentos. O presente artigo compara o livro com outras representações literárias da história recentes e analisa sua estrutura narrativa. Será mostrado que o autor elegeu um estilo descontraído e irônico e uma perspectiva íntima sobre os protagonistas para entreter o leitor com elementos que ainda são relevantes na nossa cultura popular contemporânea. A intenção do autor, ao que parece, é fazer com que o leitor desenvolva uma espécie de fantasia contrafactual que o relacione diretamente com esse Século de Ouro da arte, pulando as catástrofes do século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-06-01
Como Citar
Galle, H. (2014). Representation of History in Contemporary Literature: Florian Illies’s Pop-Chronicle of the Belle Epoque . Pandaemonium Germanicum, 17(23), 26-49. https://doi.org/10.1590/S1982-88372014000100026
Seção
Literatura/ Cultura - Literatur-/Kulturwissenschaft