Notícias

CHAMADA PARA CONTRIBUIÇÕES: Dossiê “Transmissão pessoa a pessoa: análises sociológicas da pandemia COVID-19”. Submissões até: 10/04/2022

2021-12-13

CHAMADA PARA CONTRIBUIÇÕES:

Transmissão pessoa a pessoa: análises sociológicas da pandemia COVID-19

Organizadores: Emily Pingel e André Marega Pinhel

Chamada aberta até: 10 de abril de 2022

 

A emergência sanitária desencadeada pela pandemia da Covid-19 veio acompanhada de uma série de desafios para a pesquisa sociológica. Talvez o principal deles seja a demanda por análises realizadas no “calor” dos acontecimentos, implicando em descontinuidades e incertezas no processo interpretativo. Some-se a essa conjuntura analítica adversa as instabilidades políticas e econômicas que acompanharam a adoção de medidas de prevenção à disseminação da Covid 19. Todas as pandemias são de natureza social e a COVID-19 não é exceção, tornando as análises sociológicas ainda mais urgentes. Qual é o papel da sociologia na compreensão dessa crise de saúde pública?

Pesquisas preliminares indicam que certos grupos sociais estão mais vulneráveis aos agravos causados pela Covid-19, como negros e populações tradicionais (BAQUI et al, 2020). Embora a pandemia COVID-19 não tenha criado essas desigualdades sociais, ela ampliou e expôs sua dinâmica. Esses diferentes desfechos e experiências de saúde entre grupos durante a pandemia ressaltaram os apelos à saúde como um direito humano básico e universal. Uma abordagem sociológica que questiona o que sabemos (ou não sabemos) sobre a pandemia da COVID-19 nos oferece uma oportunidade para contextualizar esse evento reverberante e compreender as desigualdades que impulsionam seus efeitos.

Parece consenso que a pandemia da COVID-19 não fundou novas desigualdades sociais no acesso aos serviços de saúde, mas apenas potencializou inequidades previamente estruturadas nas diferenças regionais e demográficas; desigualdades que devem ser enfrentadas para unificação nacional de um sistema de saúde público e universal. Ao mesmo tempo, a situação excepcionalidade sanitária chamou a atenção do debate público para fatores que até então eram pouco debatidos fora dos círculos especializados; com destaque para a subnotificação das informações, fenômeno que prevalece desde os exames epidemiológicos até a coleta de informações socioeconômicas dos pacientes. O pensamento sociológico pode contribuir para refletir sobre a coleta e disseminação dessas informações e para compreender os determinantes sociais que influenciam as desigualdades em saúde.

O objetivo do dossiê é agregar trabalhos que tratem dos impactos da pandemia da covid-19 para a pesquisa social em um sentido amplo. Aceitam-se, para tanto, trabalhos originais que abordem tanto discussões conceituais, propostas de esquema metodológico e análises de resultados empíricos de dados quantitativos ou qualitativos relacionados a pandemia. Aceitam-se também traduções de artigos publicados em periódicos estrangeiros que tratem da mesma temática. Os autores podem considerar abordar temas que incluem, mas não se limitam a: o papel das tecnologias digitais; equidade e os determinantes sociais da saúde; experiência coletiva e significado em uma pandemia; mudanças nas práticas organizacionais e trabalhistas; pandemias como eventos sociais; as raízes e efeitos políticos e econômicos no caminho do virus; e abordagens e inovações metodológicas para coleta e análise de dados relacionados ao COVID-19.

A Revista Plural convida todas e todos a submeterem artigos para o dossiê, com previsão de publicação no segundo semestre de 2022. Os manuscritos devem ser todos submetidos pela plataforma: revistas.usp.br/plural . As instruções gerais, normas e outras diretrizes relevantes podem ser conferidas no endereço  www.revistas.usp.br/plural/about/submissions. O material recebido será submetido à avaliação externa - processo de double-peer-blind-review. Para maiores informações, por favor, escreva-nos: plural@usp.br.

As contribuições devem ser feitas pelo site da Revista Plural, na guia "Submissões", selecionando a opção Dossiê: "Transmissão pessoa a pessoa: análises sociológicas da pandemia COVID-19".

CALL FOR SUBMISSIONS:

Person-to-Person Transmission:  Sociological Analyses of the COVID-19 Pandemic

Organizers: Emily Pingel and André Marega Pinhel

Open call until: April 10, 2022.

 

The health emergency triggered by the Covid-19 pandemic was accompanied by a series of challenges for sociological research. First and foremost is perhaps the demand for analyses “in the heat of the moment,” as the pandemic was unfolding, resulting in discontinuities and uncertainties in the interpretive process. Added to this adverse analytical situation are the political and economic instability that accompanied the adoption of preventative measures (e.g., masking, social distancing). All pandemics are social in nature and COVID-19 is no exception, making sociological analyses all the more pressing. In soliciting contributions to this edition of Plural, we therefore ask: What is the role of sociology in understanding this public health crisis?

In line with a social determinants of health perspective, preliminary research indicates that COVID-19 disproportionately affects particular social groups, including Black and Brown people and those living in poverty (Baqui et al., 2020). While the COVID-19 pandemic did not create these social inequalities, it amplified and laid bare their dynamics. These disparate health outcomes and experiences of the pandemic between groups underscored calls for health as a human right and the critical need for universal healthcare. At the same time, the unfolding pandemic drew public attention to factors that until then were little debated outside of specialized circles. A sociological approach that interrogates what we know (and do not) about the COVID-19 pandemic and how we know it offers us an opportunity as social scientists to contextualize this reverberating event and comprehend the inequalities driving its effects.

The aim of this issue of Plural is to bring together scholarship that discusses the impacts of the COVID-19 pandemic for social research in a broad sense. We encourage original manuscripts that address both conceptual issues and methodological considerations for the analysis of quantitative or qualitative data related to the pandemic. We will also accept translations of articles published in foreign journals dealing with the same theme. Authors may consider addressing topics that include, but are not limited to: the role of digital technologies; the sociology of quantification; equity in health and the social determinants of health; collective experience and meaning in a pandemic; changes in organizational and labor practices; pandemics as social events; the political and economic phenomena undergirding responses to the pandemic; and methodological approaches and innovations for the collection and analysis of data related to COVID-19.

Plural Magazine invites submissions for this issue, to be published in the second half of 2022. Manuscripts must all be submitted by the platform: revistas.usp.br/plural. Please navigate to the "Submissions" tab and select the Dossie option: " Person-to-Person Transmission:  Sociological Analyses of the COVID-19 Pandemic”. General instructions, standards and other relevant guidelines can be found at www.revistas.usp.br/plural/about/submissions. Submissions will undergo a double-blind peer review process. For more information, please contact us at plural@usp.br.

 

 

Saiba mais sobre CHAMADA PARA CONTRIBUIÇÕES: Dossiê “Transmissão pessoa a pessoa: análises sociológicas da pandemia COVID-19”. Submissões até: 10/04/2022

Edição Atual

v. 28 n. 2 (2021): Marxismo, Feminismo e a Teoria social
					Visualizar v. 28 n. 2 (2021): Marxismo, Feminismo e a Teoria social
Publicado: 2021-12-22

Edição completa

Nominata dos Pareceristas

Ver Todas as Edições