Confiança e complexidade social em Niklas Luhmann

Palavras-chave: Confiança, Complexidade, Luhmann, Simmel, Teoria dos Sistemas Sociais

Resumo

O problema da complexidade social era considerado por Niklas Luhmann uma questão fundamental da sociologia. Sua Teoria dos Sistemas Sociais visa, no fundo, explicar de que forma lida a humanidade com esse problema que cresce desde o advento da modernidade. Nesse contexto, a confiança se mostra como um importante mecanismo de redução de complexidade. Em um mundo onde se multiplicam as escolhas, faz-se necessário o uso de um mecanismo que nos ajude a pré-selecionar tais escolhas e alivie-nos da quantidade necessária de informações para que possamos agir. A confiança faz com que, mesmo sem estarmos plenamente informados sobre uma situação ou pessoa, possamos agir baseando-nos no que já conhecemos, em nossa própria história, no passado que já é complexidade reduzida. Este artigo pretende expor e problematizar o estudo de Luhmann sobre esse tema, relacionando-o com o pioneirismo de Georg Simmel e a algumas contribuições posteriores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Mota, Universidade Federal de Pernambuco
Doutorando em Ciências Sociais e mestre em Filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco
e Especialização em Filosofia Contemporânea pela Universidade Católica de Pernambuco.
Publicado
2016-12-31
Como Citar
Mota, R. (2016). Confiança e complexidade social em Niklas Luhmann. Plural, 23(2), 182-197. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2016.113591