A construção da nação na América Latina, um processo interrompido: bloqueios internos e externos

Autores

  • Carlos Serrano Ferreira Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Wilson Vieira Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2017.142993

Palavras-chave:

Pensamento de Celso Furtado, Teoria Marxista da Dependência, economia política do sistema-mundo, nação, desenvolvimento da América Latina.

Resumo

O objeto deste trabalho é a análise da relação entre os projetos de construção da nação e as tentativas de superação do subdesenvolvimento na América Latina diante dos desafios colocados pelas transformações na economia mundial no período 1970- 2010, apresentando os bloqueios internos e externos. Os objetivos são: i) estudar a inserção dependente latino-americana como caso exemplar das Relações Internacionais enquanto ciência de fronteira; ii) compreender os motivos das dificuldades de se construir a nação e superar o subdesenvolvimento na América Latina, principalmente a partir da década de 1970, dadas as transformações da economia mundial sob a hegemonia dos EUA e a manutenção de estruturas internas de dependência; iii) mostrar que o pensamento de Celso Furtado, a Teoria Marxista da Dependência (TMD) e a economia política do sistema-mundo são ferramentas válidas de explicação dessas dificuldades, ao colocarem o papel da hegemonia dos EUA para a compreensão do que ocorre na América Latina nesse período; iv) mostrar a partir de Ruy Mauro Marini os limites da burguesia latino-americana na consolidação da nação. A hipótese de trabalho é que os projetos de construção da nação na América Latina sofrem dificuldades cada vez maiores, dados os sucessivos golpes de Estado e as transformações da economia mundial sob o comando norte-americano, e o aprofundamento do caráter dependente da burguesia regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Serrano Ferreira, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Cientista político, vice-coordenador do Laboratório de Estudos sobre Hegemonia e Contra-Hegemonia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (LEHC/UFRJ) e doutorando em Ciência Política pelo ISCSP da Universidade de Lisboa.

Wilson Vieira, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Economista, professor do Instituto de Economia da UFRJ, pesquisador do Laboratório de Estudos de Hegemonia e Contra-Hegemonia (LEHC) da UFRJ e do Laboratório de Estudos Marxistas (LEMA) da UFRJ.

Downloads

Publicado

2017-12-02

Como Citar

Ferreira, C. S., & Vieira, W. (2017). A construção da nação na América Latina, um processo interrompido: bloqueios internos e externos. Plural, 24(2), 38-64. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2017.142993

Edição

Seção

Dossiê: "Relações Internacionais: objeto e fronteira das ciências sociais?"