A importância da América Latina para a recentralização asiática no sistema-mundo

Autores

  • Bernardo Salgado Rodrigues Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Carlos Eduardo da Rosa Martins Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2017.142995

Palavras-chave:

América Latina, China, reorientalização, sistema-mundo.

Resumo

O presente artigo busca delinear e debater a hipótese da importância latinoamericana para a recentralização asiática – ou reorientalização – no sistema-mundo. A partir da perspectiva da longa duração, busca-se apresentar a dualidade de um sistemamundo milenar centrado na Ásia e a ascensão de um sistema-mundo europeu no século XVI. Assim, a periferização asiática diante do apogeu do sistema-mundo capitalista europeu a partir da Revolução Industrial começa a ser revertida no final do século XX, cujo eixo gravitacional é recentralizado para o sudeste asiático, influenciado pela China. No contexto do século XXI, a importância da América Latina neste processo se faz presente, constatada a partir da crescente presença chinesa nas relações políticas, econômicas e comerciais com os países latino-americanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bernardo Salgado Rodrigues, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutorando em Economia Política Internacional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Carlos Eduardo da Rosa Martins, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professor do curso de pós-graduação em Economia Política Internacional da UFRJ e coordenador do Laboratório de Estudos de Hegemonia e Contra-Hegemonia (LEHC/UFRJ)

Downloads

Publicado

2017-12-02

Como Citar

Rodrigues, B. S., & Martins, C. E. da R. (2017). A importância da América Latina para a recentralização asiática no sistema-mundo. Plural, 24(2), 86-113. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2017.142995

Edição

Seção

Dossiê: "Relações Internacionais: objeto e fronteira das ciências sociais?"