Feiras de cerveja – vias de construção do “artesanal”

Autores

  • Lilian Verena Hoenigsberg Krohn Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2017.143004

Palavras-chave:

Sociologia Econômica, Mercados, Feiras, Artesanal, Cerveja

Resumo

O trabalho visa explicitar como feiras voltadas às cervejas funcionam não apenas enquanto locais de circulação e troca de mercadorias, mas enquanto focos de formação e circulação de discursos e representações e como espaço de articulação de pessoas, sendo locus privilegiado para a análise das dinâmicas próprias de formação de mercado. Para etnografias de feiras do mercado de cerveja, com destaque para os discursos proferidos em palestras. Como argumento central, temos que esses espaços possuem importância simbólica e política para aquelas cervejarias que buscam ser identificadas dentro do espectro “artesanal” pois, por um lado, são locais de construção do discurso da qualidade e identidade de seu produto enquanto uma categoria à parte; e por outro lado são locais de articulação da ação coletiva voltada a proteger e desenvolver seu espaço. Assim, podemos captar nesses eventos, e considerá-los também parte do processo de construção de um mercado “artesanal” e de seus agentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Verena Hoenigsberg Krohn, Universidade de São Paulo

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo (PPGS/ USP).

Downloads

Publicado

2017-12-02

Como Citar

Krohn, L. V. H. (2017). Feiras de cerveja – vias de construção do “artesanal”. Plural, 24(2), 229-252. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2017.143004