Inevitável e imprevisível, o fortalecimento da direita para além da dicotomia ação e estrutura

o espaço internacional como fonte de legitimação dos Think Tanks latino-americanos

  • Maria Caramez Carlotto Universidade Federal do ABC
Palavras-chave: Ascensão conservadora, Nova direita, Think Tanks, Ensino superior, Circulação internacional

Resumo

O presente artigo parte de uma reconstrução do debate teórico sobre a ascensão da direita conservadora, marcado pelas dicotomias ação/estrutura, local/global e política/economia, para defender uma abordagem que pense a articulação entre essas dimensões através de um olhar estrutural para as novas modalidades de mobilização e circulação internacional de elites locais. Através dessa operação, eu procuro mostrar como essas novas modalidades de atuação internacional ajudam a constituir uma nova posição no espaço de produção e difusão de conhecimento, na figura dos Think Tanks. No entrecruzamento de lógicas distintas, os Think Tanks passam a disputar espaço com as instituições de ensino superior, em particular as universidades públicas de pesquisa, que viveram um processo de democratização a partir dos anos 2000, período que coincide, justamente, com a crescente expansão e legitimação dos Think Tanks na América Latina. Assim, procuro mostrar como essas novas modalidades de atuação do internacional só podem ser compreendidas estruturalmente à luz das hierarquias sociais que constituem a formação de elites intelectuais nessas sociedades nacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Caramez Carlotto, Universidade Federal do ABC

Professora do Bacharelado de Ciências e Humanidades e de Relações Internacionais e vice-coordenadora do Programa de Pós-graduação em Economia Política Mundial da UFABC.

Publicado
2018-08-14
Como Citar
Carlotto, M. (2018). Inevitável e imprevisível, o fortalecimento da direita para além da dicotomia ação e estrutura. Plural, 25(1), 63-91. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2018.149014
Seção
Dossiê: "Um espectro ronda o Brasil (à direita)"