“Direita, sem vergonha”

conformações no campo da direita no Brasil a partir do discurso de Jair Bolsonaro

  • Martin Egon Maitino Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Nova direita, Direita, Antipetismo, Anticomunismo, Discurso político

Resumo

Como a “nova direita” se diferencia e se aproxima das tradições do campo conservador brasileiro? Em que medida o fenômeno da “direita envergonhada” é afetado pelo discurso desses grupos? O artigo discute tais questões por meio da análise do discurso de um dos principais polos da direita contemporânea no Brasil – o deputado Jair Bolsonaro. Entendendo as narrativas como importantes mecanismos para a conformação de grupos políticos, busca-se compreender como esse ator contribui para as transformações no campo através de suas operações discursivas: quais os valores, atores e práticas atribuídos aos campos da esquerda e da direita pelo parlamentar. Como material primário, foram usados seus discursos na 54ª e 55ª legislatura para análises quantitativas e selecionadas entrevistas e declarações para análises qualitativas. Os resultados apontam para uma baixa relevância de questões econômicas no discurso do parlamentar, com ênfase em questões de cunho moral e na oposição aos governos petistas. Percebe-se grande valorização do período militar e uma reatualização do discurso anticomunista, vinculando-o ao antipetismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Martin Egon Maitino, Universidade de São Paulo

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade de São Paulo (USP).

Publicado
2018-08-14
Como Citar
Maitino, M. (2018). “Direita, sem vergonha”. Plural - Revista De Ciências Sociais, 25(1), 111-134. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2018.149018
Seção
Dossiê: "Um espectro ronda o Brasil (à direita)"