A violência contra as mulheres e o movimento feminista dos anos 1970 nos EUA a partir de Nancy Fraser e Angela Davis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2021.186023

Palavras-chave:

feminismos, violência contra as mulheres, Nancy Fraser, Angela Davis, racismo

Resumo

Analisando a luta do feminismo estadunidense dá década de 1970, Nancy Fraser (1985; 1988; 1989) relata o processo pelo qual as ativistas determinaram a violência doméstica contra as mulheres como uma questão genuinamente política. Por meio de uma luta pela interpretação das necessidades das mulheres, elas romperam com o discurso individual que naturalizava essa violência.Por outro lado, Angela Davis (1981; 1984) também teceu uma densa análise sobre o mesmo movimento destacando que, embora fosse um ativismo necessário, que pretendia eliminar a violência contra as mulheres através de uma renovação do discurso público sobre essa violência, ele era insuficiente no seu princípio por desconsiderar a questão racial como fundamento desse tipo de violência, resultando num ativismo que ocluía mulheres não-brancas.Desse modo, a partir dos trabalhos de Fraser e Davis, intenta-se aqui realizar uma análise sobre essas mobilizações feministas, seus potenciais e suas limitações referentes às lutas das mulheres, tanto em seu aspecto político quanto epistemológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Barbara Soares, Universidade de São Paulo

Doutoranda em Ciência Política, na área de Teoria Política, pela Universidade de São Paulo (USP), instituição pela qual também é mestra. Bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior(CAPES).Integrante da Coletiva GIRA, Grupo de estudos-intervenção antirracista e anticolonial e do Grupo de Estudos de Política e Teoria Crítica (USP), ministrado pelo Prof. Dr. Rúrion Melo. E-mail: barbara.cristina.santos@usp.br

Referências

BRESSIANI, Nathalie. (2007). “Multiculturalismo ou Desconstrução? Reconhecimento em Young e Fraser”. In.: Humanidades em diálogo, v.1, n. 1, nov.

BRESSIANI, Nathalie. (2010). Economia, Cultura e Normatividade O debate de Nancy Fraser e Axel Honneth sobre redistribuição e reconhecimento. Dissertação de mestrado em Filosofia, Universidade de São Paulo.

BRESSIANI, Nathalie. (2015). Crítica e Poder. Democracia Deliberativa e Diagnóstico de Patologias Sociais em Nancy Fraser. Tese de doutorado em Filosofia, Universidade de São Paulo.

COLLINS, Patricia Hill (2019). Pensamento feminista negro: conhecimento, consciência e a política do empoderamento. São Paulo: Boitempo.

DAVIS, Angela. Mulheres, cultura e política (2017 [1984]). São Paulo: Boitempo.

DAVIS, Angela (2016 [1981]). Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo.

DAVIS, Angela (2019). Uma autobiografia. São Paulo: Boitempo.

Fórum de Segurança Pública (2019). 13º Anuário de Segurança Pública. https://www.forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2019/09/Anuario-2019-FINAL-v3.pdf (acesso em 20/01/2020).

FRASER, Nancy (2013). Fortunes of Feminism. London/New York: Verso.

FRASER, Nancy; Nicholson, Linda (1988).Social Criticism without Philosophy: An Encounter between Feminism and Postmodernism. Theory Culture and Society, v. 5.

FRASER, Nancy. (2007). “Mapeando a imaginação feminista: Da redistribuição ao reconhecimento e à representação”. Estudos feministas, 15.

FRASER, Nancy. (2017). “Heterossexismo, falso reconhecimento e capitalismo: uma resposta a Judith Butler”. In.: Idéias, Campinas, v.8, n.1, p. 277-294, jan/jun.

FRASER, Nancy (1989). Unruly practices. Power, discourse and gender in contemporary social theory. Minneapolis: University of Minnesota Press.

FRASER, Nancy. (1985).What's Critical about Critical Theory? The Case of Habermas and Gender. New German Critique, n. 35, p. 97-131.

KILOMBA, Grada (2019). Memórias da Plantação: Episódios de racismo cotidiano. Rio de Janeiro: Cobogá.

MELO, Rúrion. (2018) “Dimensões políticas do reconhecimento e seus limites”. Dissonância: Revista de Teoria Crítica, v. 2, p. 112-148.

Rape, Abuse, & Incest National Network (RAINN). Victims of Sexual Violence: Statistics. https://www.rainn.org/statistics/victims-sexual-violence (acesso em 20/08/2021).

SANTOS, Barbara. (2020). Paridade de participação e emancipação em Nancy Fraser: reconhecimento e justiça a partir do feminismo. Dissertação de mestrado em Ciência Política, Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2021-12-22

Como Citar

Soares, B. (2021). A violência contra as mulheres e o movimento feminista dos anos 1970 nos EUA a partir de Nancy Fraser e Angela Davis. Plural, 28(2), 90-110. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2021.186023

Edição

Seção

Dossiê "Marxismo, feminismo e a teoria social"