Entre crises e dilemas persistentes: uma análise dos programas de permanência estudantil nas universidades federais brasileiras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2022.192974

Palavras-chave:

Ensino superior, Permanência estudantil, Políticas públicas, Desigualdade social, Evasão estudantil

Resumo

Nos últimos anos, o ensino superior brasileiro tem enfrentado inúmeros problemas referentes aos processos de turbulência econômica, ciclos de recessão e redução de custos para a manutenção das instituições, horizonte agravado pelos efeitos da pandemia da COVID-19. Este cenário reacendeu a discussão sobre a importância da ampliação e os impasses para a manutenção dos programas de permanência estudantil universitária. Este trabalho se propõe a analisar, a partir de revisão da literatura e a discussão de dados secundários, a construção das políticas públicas de assistência e permanência estudantil no país a partir da implementação do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), debatendo seus efeitos nas trajetórias discentes e abordando os problemas atualmente enfrentados visando a permanência, a conclusão dos cursos e a equidade no interior do sistema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARRUDA, Eucídio Pimenta (2016). Políticas públicas em EaD no Brasil: marcas da técnica e lacunas educacionais. Inclusão Social, Brasília, v. 10 n. 1, p. 105-18. http://revista.ibict.br/inclusao/article/download/4175/3646/0 (acesso em 4/10/2018).

BAGGI, Cristiane; LOPES, Doraci (2010). Evasão e avaliação institucional no ensino superior: uma discussão bibliográfica. Avaliação, Campinas, v.16, n.2, p. 355-74. https://www.scielo.br/j/aval/a/RRGrQckrsd9CRGgKy4zkHXq/abstract/?lang=pt (acesso em 28/04/2022).

BEAN, John (1980). Dropouts and turnover: The synthesis and test of a causal model of student attrition. Research in the Higher Education, n. 12, p. 155 - 87. https://doi.org/10.1007/BF00976194.

BITTENCOURT, Ibsen.; MERCADO, Luís Paulo (2014). Evasão nos cursos na modalidade de educação a distância: estudo de caso do Curso Piloto de Administração da UFAL/UAB. Ensaio: avaliação e políticas públicas em Educação, Rio de Janeiro, v.22, n.83, p. 465-503. https://www.scielo.br/j/ensaio/a/jfVS4MNP3mVcZJjJ6W4vrDy/?format=pdf&lang=pt (acesso em 03/02/ 2020).

BOURDIEU, Pierre (1999). “Os três estados do capital cultural”. In: CATANI, Maria Alice; CATANI, Alfredo (orgs). Escritos de Educação. 2ª Ed. Petrópolis: Vozes, p.71-81.

BRAGA, Mauro; MIR ANDA-PINTO, Clotilde; CARDEAL, Lourdes (1997). Perfil socioeconômico dos alunos, repetência e evasão no curso de Química da UFMG. Química Nova, v. 20, n. 4, p. 438-44. http://old.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-40421997000400017&script=sci_abstract&tlng=pt (acesso em 22/04/2022).

BRASIL (2004). Lei Nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Brasília, Presidência da República, 2004. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm (acesso em 25/04/2022).

BRASIL (2007). Portaria Nº 39, de 12 de dezembro de 2007. Brasília, Ministério da Educação. http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/portaria_pnaes.pdf (acesso em: 26/07/2019).

BRASIL (2010). Decreto N° 7.234/2010, de 19 de julho de 2010. Brasília, Ministério da Educação. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7234.htm (acesso em: 25/10/2019).

BRASIL (2013). Portaria Nº 389, de 09 de maio de 2013. Brasília, Ministério da Educação. http://portal.mec.gov.br/docman/programas-e-acoes/programa-bolsa-permanencia/68911-portaria-389-09052013/file (acesso em 25/07/2020).

CAMENIETZKI, Carolina Poswar de Araújo (2019). Interfaces entre a assistência estudantil e a assistência social: a concepção de assistência em construção na UFMG. Tese (Doutorado). Minas Gerais: Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia.

CANAL, Cláudia Patrocínio Pedroza; FIGUEIREDO, Zenólia Christina Campos (2021). Permanência na educação superior pública: experiência de Política de Acompanhamento do Desempenho Acadêmico de estudantes. Revista Docência do Ensino Superior, v. 11, s.n., p. 1-20. https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/24242 (acesso em 02/11/2021)

COIMBRA, Camila Lima; SILVA, Leonardo Barbosa; COSTA, Natália Cristina Dreossi (2021). A evasão na educação superior: definições e trajetórias. Educação e Pesquisa, 47, e228764, p. 1-19. https://www.revistas.usp.br/ep/article/view/186951 (acesso em 26/04/2022).

CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO (2019). Relatório de Avaliação. Auditoria Anual de Contas do Ministério da Educação - Exercício 2018. Brasília. https://eaud.cgu.gov.br/relatorios/ (acesso em 16/06/2021).

COULON, Alain (2008). A condição de estudante: a entrada na vida universitária. Salvador: Edufba.

CUNHA, Luiz Antônio (2007). A universidade reformanda: o golpe de 1964 e a modernização do ensino superior. São Paulo: Editora UNESP.

DAUSTER, Tania (2004). Uma revolução silenciosa: notas sobre o ingresso de setores de baixa renda na universidade. VIII Congresso Luso-Afro- Brasileiro de Ciências Sociais. https://www.ces.uc.pt/lab2004/pdfs/TaniaDauster.pdf (acesso em 20/04/2022).

DIAS, Reinaldo; MATOS, Fernanda (2012). Políticas públicas: princípios, propósitos e processos. São Paulo: Atlas.

DIAS SOBRINHO, José (1995). “Universidade: processos de socialização e processos pedagógicos”. In: DIAS SOBRINHO, José Dias; BALZAN, Newton César. (orgs.) Avaliação Institucional: teorias e experiências. São Paulo: Cortez, p. 15-35.

DUBET, François (2015). Qual a democratização do ensino superior?Caderno CRH, Salvador, v. 28, n. 74, p. 255-65. https://www.scielo.br/j/ccrh/a/cr4ZVVQDwgYGpPXbgYCpWDC/abstract/?lang=pt (acesso em 24/04/2022).

FOLTZ, Laura G.; GANNON, Sam; KIRSCHMANN, Stephanie L (2014). Factors That Contribute to the Persistence of Minority Students in STEM Fields . Planning for Higher Education Journal, v. 42, n. 4, p. 1-13. https://www.researchgate.net/ publication/273456427_Factors_That_Contribute_to_the_Persistence_of_Minority_Students_in_STEM_Fields (acesso em 02/11/2021).

FREITAS, Jefferson B. de; PORTELA, Poema E.; FERES JÚNIOR, João; BESSA, Águida; NASCIMENTO Vivian (2020). Raça, gênero e saúde mental nas universidades federais. Boletim do GEMMA, n.8, p. 1-11. http://gemaa.iesp.uerj.br/boletins/boletim-gemaa-8-raca-genero-e-saude-mental-nas-universidades-federais/ (acesso em 02/11/2021).

FUMASOLI, Tatiana; HUISMAN, Jeroen (2013). Strategic Agency and System Diversity: Conceptualizing Institutional positioning in Higher Education . Springer Science + Business Dordrecht, v. 51, n. 2, p. 155-69. https://link.springer.com/article/10.1007/s11024-013-9225-y (acesso em 18/04/2022).

IANNELLI, Cristina; GAMORAN, Adam; PATERSON, Lindsay (2018). Fields of study: Horizontal or vertical differentiation within higher education sectors? Research in Social Stratification and Mobility, V.57, s./n., June p. 11-23. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0276562416301457 (acesso em: 23/05/2022).

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (2019). Censo da Educação Superior 2018: notas estatísticas. Brasília. https://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2019/censo_da_educacao_superior_2018-notas_estatisticas.pdf (acesso em 18/04/2022).

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (2020). Censo da Educação Superior 2019: notas estatísticas. Brasília. https://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2020/Notas_Estatisticas_Censo_da_Educacao_Superior_2019.pdf. (acesso em 18/04/2022).

KIPNIS, Bernardo (2000). A pesquisa institucional e a educação superior brasileira: um estudo de caso longitudinal da evasão. Linhas Críticas, v. 6, n. 11, p. 109-30.

LIMA, Franciele Santos.; ZAGO, Nadir (2018). Evasão no ensino superior: tendências e resultados de pesquisa. Movimento. Revista de Educação, ano 5, n. 9, p. 131-64. https://periodicos.uff.br/revistamovimento/article/view/32679/18827 (acesso em 20/04/2022).

LIPSKY, Michael (2019). Burocracia de nível de rua: dilemas do indivíduo nos serviços públicos. Brasília: ENAP.

MORALES, Juliana (2020). Ensino superior a distância supera presencial na rede privada. Guia do Estudante. https://guiadoestudante.abril.com.br/universidades/ensino-superior-a-distancia-supera-presencial-na-rede-privada/ (acesso em 27/09/2021).

PALMER, Robert T.; MARAMBA, Dina C.; DANCY II, T. Elon (2011). A qualitative investigation of factors promoting the retention and persistence of students of color in STEM. The Journal of Negro Education, v. 80, n.4, p. 491-504. https://www.jstor.org/stable/41341155 (acesso em 02/11/2021).

PEREIRA, Rosângela. S.; ZAVALA, Arturo A.; SANTOS, Antônio. C (2011). Evasão na Universidade Federal de Mato Grosso. Revista de Estudos Sociais, v. 13, n. 26, p. 74-86. https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/res/article/view/471/1350 (acesso em 27/04/2022).

SACCARO, Alice; FRANCA, Marco Túlio Aniceto; JACINTO, Paulo de Andrade (2016). Retenção e Evasão no Ensino Superior Brasileiro: uma análise dos efeitos da Bolsa Permanência do PNAES. Anais do 44° Encontro Nacional de Economia – ANPEC. Foz do Iguaçu, 2016. https://www.anpec.org.br/encontro/2016/submissao/files_I/i12707be73e05304f27eb9f18ae5d235c9d.pdf (acesso em 02/11/2021).

SAMPAIO, Breno; SAMPAIO, Yoni; MELLO, Euler; MELO, Andrea (2011). Desempenho no vestibular, background familiar e evasão: evidências da UFPE. Economia Aplicada, v. 15, n. 2, p. 287-309. https://www.scielo.br/j/ecoa/a/QDTHXdRkZmdRhwhybZ4TZmg/?format=pdf&lang=pt (acesso em 24/04/2022).

SANTOS JÚNIOR, José; REAL, Gisele Cristina (2020). Fator Institucional Para a Evasão na Educação Superior: Análise da Produção Acadêmica no Brasil. Revista Internacional de Educação Superior, v. 6, p. 1-22. https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8656028 (acesso em 22/04/2022).

SCHOFER, Evan; RAMIREZ Francisco O.; MEYER, John W. (2021). The Societal Consequences of Higher Education. SAGE Journals, v. 94, edição 1, p. 1-19. https://cpb-us-e2.wpmucdn.com/faculty.sites.uci.edu/dist/c/219/files/2021/04/Schofer-Ramirez-Meyer-2020-Societal-Consequences-of-Higher-Education.pdf (acesso em 25/05/2022).

SENGER, Amalia; DALLAGO, Cleonilda Sabaini Thomazini (2020). Trajetória acadêmica interrompida: um estudo da evasão e suas causas. Serviço Social em Revista, v. 23, n. 2, p. 550-69. http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/ssrevista/article/view/40266 (acesso em 21/05/2022)

SILVA, Adão Rogério X.; CARVALHO, Mark Clark A (2020). Demarcações históricas sobre a política de assistência estudantil no Brasil. Revista Exitus, Santarém, v. 10, s.n., p. 1-26. http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/download/1244/792/3004 (acesso em 02/11/2021).

SPADY, William G. (1970). Dropout from Higher Education: An interdisciplinary review and synthesis. Interchange, v. 1, p. 64-85. https://link.springer.com/article/10.1007/BF02214313#:~:text=The%20dropout%20process%20from%20higher,interdisciplinary%20approach%20must%20be%20attempted (acesso em 02/04/2022).

TEIXEIRA, Rita; MENTGES, Maunir; KAMPF, Adriana (2018). Evasão no Ensino Superior: um estudo sistêmico. Anais do X. Congresso Ibero-americano de Docência Universitária. Rio Grande do Sul/RS. https://www.researchgate.net/publication/344135060_EVASAO_NO_ENSINO_SUPERIOR_UM_ESTUDO_SISTEMATICO/references (acesso em 22/04/2022).

TINTO, Vincent (1975). Dropout from higher education: a theoretical synthesis of recent research. Review of Educational Research, Washington, v. 45, n. 1, p. 89-125. https://journals.sagepub.com/doi/10.3102/00346543045001089 (acesso em 02/11/2021).

TROW, Martin (2007). “Reflections on the Transition from Elite to Mass to Universal Access: Forms and Phases of Higher Education in Modern Societies since WWII”. In: FOREST, James J. F.; ALTBACH, Philip G. (orgs.) International Handbook of Higher Education. Springer International Handbooks of Education. Dordrecht: Springer, p. 243-80.

ZIMBA, Arlene; NUNES, Camila; VIAMONTE, Gabriela; ABREU, Hebert; ALMEIDA, Michelle (2020). “Práticas de apoio pedagógico (Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ)”. In: DIAS, Carlos Eduardo S. B.; TOTI, Michelle Cristine da S.;

SAMPAIO, Helena; POLYDORO, Aparecida J. Os serviços de apoio pedagógico aos discentes no ensino superior brasileiro. São Carlos: Pedro & João Editores, p. 245-63.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

Borges, E. H. N., Gouvea, A. P., & Barbosa, M. L. de O. (2022). Entre crises e dilemas persistentes: uma análise dos programas de permanência estudantil nas universidades federais brasileiras. Plural, 29(01), 60-79. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2022.192974

Edição

Seção

Dossiê Transformações recentes na educação superior brasileira