A Municipalização do verde público na cidade de São Paulo: Da administração dos jardins públicos e arborização (1900) à subdivisão de parques, jardins e cemitérios (1935)

Autores

  • Vladimir Bartalini Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Departamento de Projeto

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i10p62-75

Resumo

Este artigo trata da ação da municipalidade de São Paulo, no provimento de áreas verdes de recreação no primeiro período da existência do órgão administrativo, especialmente criado para essa finalidade. Cobre 0 intervalo de 1893, quando foi instituída a Inspetoria dos Jardins Públicos, em 1935, quando se criou a Subdivisão de Parques, Jardins e Cemitérios. Esse período foi marcado pela atuação de Antonio Etzel à frente da administração dos jardins públicos e da arborização urbana de São Paulo, de 1900 até sua aposentadoria em 1930. No entanto, as decisões sobre 0 projeto e sobre a criação ou a supressão das mais importantes áreas verdes de recreação escapavam do controle daquele órgão. Na tentativa de avaliar a ação da municipalidade no cumprimento desta atribuição foram analisados os seguintes tópicos: organização administrativa municipal e quadro técnico para os assuntos de áreas verdes; formas usuais de lazer ao ar livre (demanda) e as áreas verdes implantadas e mantidas pela prefeitura (oferta)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vladimir Bartalini, Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Departamento de Projeto

Professor do Departamento de Projeto da FAUUSP

Referências

AMERICANO, Jorge. São Paulo naquele tempo. São Paulo: Edição Saraiva, 1957.

BARROS, Liliane, MOIZO, Rosana. Formação administrativa da cidade de São Paulo. Revista do Arquivo Municipal, 1991.

BOSI, Ecléa. Lembranças de velhos. São Paulo: Queiroz Editor, 1983.

SÂO PAULO (cidade). Câmara Municipal. Relatório apresentado à Câmara Municipal de São Paulo pelo intendente municipal Cesario Ramalho da Silva - 1893. São Paulo: Typ. A vap. de Espíndola, Siqueira & Comp., 1894.

SÂO PAULO (cidade). Relatório de 1922 apresentado à Câmara Municipal de S. Paulo pelo prefeito dr. Firmiano de Moraes Pinto. São Paulo: Casa Vanorden, 1923.

SÂO PAULO (cidade). Relatório de 1927 apresentado pelo dr. J. Pires do Rio, prefeito do município de São Paulo (1* vol.). São Paulo: Empreza Graphica Limitada, 1928.

DOREA, Augusta Garcia Rocha. Aclimação - História dos bairros de São Paulo. v. 19. São Paulo: Secretaria Municipal de Cultura, 1982.

ELAZARI, Judith Mader. Lazer e vida urbana - São Paulo - 1850-1910. São Paulo, 1979. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. posETZEL, Eduardo. 0 verde na cidade de São Paulo. Revista do Arquivo Municipal, n. 195, 1982.

GUARALDO, Eliane. São Paulo, paisagem e paisagismo na primeira república. São Paulo, 1995. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo.

PONTES, José Alfredo. Em busca do verde perdido, Memória, ano V, n. 18, 1993.

REIS FILHO, Nestor Goulart. São Paulo e outras cidades - Produção social e degradação dos espaços urbanos. São Paulo: Hucitec, 1994.

Downloads

Publicado

2001-12-19

Como Citar

Bartalini, V. (2001). A Municipalização do verde público na cidade de São Paulo: Da administração dos jardins públicos e arborização (1900) à subdivisão de parques, jardins e cemitérios (1935). Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, (10), 62-75. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i10p62-75

Edição

Seção

Artigos