Contribuições de Anhaia Mello ao urbanismo paulistano: de Ebenezer Howard à escola de Chicago

Autores

  • Rodrigo Alberto Toledo Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v20i33p86-102

Palavras-chave:

Pensamento urbano. Desenvolvimento urbano. Plano diretor. Políticas públicas. Cidade-jardim. Le Corbusier. Escola de Chicago. São Paulo. Planejamento territorial urbano.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo elaborar um painel analítico das principais contribuições e interpretações de Anhaia Melo sobre a problemática do crescimento das cidades, para o urbanismo paulistano. A partir de amplo levantamento bibliográfico, o artigo pretende apontar como se deu a transposição de concepções urbanísticas para o meio acadêmico e, ao mesmo tempo, jurídico-normativo da cidade de São Paulo, resultando na propositura de arcabouço regulador do uso e da ocupação do solo, cristalizado em “O Plano Regional de São Paulo”. Acessamos o acervo da biblioteca da FAUUSP, com a finalidade de selecionar documentos, e o acervo da família de Anhaia Mello, com o objetivo de reconstruir a trajetória intelectual e profissional do urbanista e catedrático. A sistematização dos dados coletados nesses acervos, confrontados com o levantamento bibliográfico, foi fundamental para a reconstrução das reflexões de Anhaia Mello acerca dos rumos que deveria tomar o desenvolvimento da malha urbana da cidade de São Paulo de meados do século 20. Tendo como fio condutor as análises produzidas por Anhaia Mello, foi possível identificar a cristalização de uma proposta urbanística para a cidade, que apostava na reversão do ciclo metropolitano, por meio da contenção do crescimento urbano, via aplicação da concepção teórica da cidade-jardim, das propostas de Le Corbusier e da Escola de Chicago.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Alberto Toledo, Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras.

Graduado em Ciências Sociais, Licenciatura e Bacharelado, especialista em Gestão Pública e Gerência de Cidades, mestre em Sociologia e doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, Estado de São Paulo com período sanduíche na Universidad de Salamanca (Usal). É aluno bolsista Capes junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, curso de doutoramento, da Unesp-FCLAr. Araraquara, SP.

Referências

BADRA JUNIOR, Miguel. Notas a teoria da arquitetura. São Paulo: Anhembi, 1959.

BURGESS, Ernest; BOGUE, Donald J. (Eds). Contributions to Urban Sociology. Chicago: University of Chicago Press, 1964. 673 p.

CANO, Wilson. Subsídios para a reformulação das políticas de descentralização industrial e de urbanização no Estado de São Paulo. In: A interiorização do desenvolvimento econômico no Estado de São Paulo. São Paulo: SEADE. p. 107-31. (Coleção Economia Paulista, v. 1, 1).

GUIMARÃES, Gonçalo. Uma cidade para todos. O plano diretor do município de Angra dos Reis. Rio de Janeiro: Forense, 1997. 272 p.

HOWARD, Ebenezer, Sir. Cidades-jardins de amanhã. Tradução de Marco Aurélio Lagonegro. São Paulo: Hucitec, 1996. 211 p.

LAMAS, José M. Ressano Garcia. Morfologia urbana e desenho da cidade. 3. ed. Porto: Fundação. Calouste Gulbenkian; Fundação para a Ciência e a Tecnologia, 2004. 590 p.

LE CORBUSIER, Charles Edouard Jeannert Gris. Propôs D´Urbanisme. Barcelona: Poseidon, 1980. 157 p.

MELLO, João Manoel Cardoso de. O capitalismo tardio: contribuições à revisão crítica da formação e do desenvolvimento da economia brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1986. 195 p. .

MUNFORD, Lowis. The city in history. London: Penguin Books, 1961. Disponível em: http://library.monmouth.Edu Acesso em 03 de março de 2011.

RIBEIRO, Luiz César de Queiroz; PECHMAN, Robert (Org.). Cidade povo e nação: gênese do urbanismo moderno. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1996. 454 p.

SELINGARD-SAMPAIO, Silvia. Indústria e território em São Paulo: a estruturação do Multicomplexo Territorial Industrial Paulista: 1950-2005. Campinas: Editora Alínea, 2009. 482 p.

ANDRADE, Carlos Roberto Monteiro de. “A Peste e o Plano. O urbanismo sanitarista do engenheiro Saturnino de Brito”. 1992. 2 v. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e . Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, USP, São Paulo, 1992.

GAMA, R. Preservação e memória ferroviária, reciclagem e restauração. In: Instituto Ferroviário de Estudos Avançados, n. 2. Anais... São Paulo: Editora IPEA, 1988. p. 153 – 15 Anais... 7.

LAMPARELI, Celso. O Pe. Lebret: continuidades, rupturas e sobreposições (Conferência). In: SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA CIDADE E DO URBANISMO, 3., 1994, São Paulo. Anais... São Paulo: Anais... FAUUSP, 1994, mimeo.

MELLO, Luiz Ignácio de Anhaia. Sociedade Amigos da Cidade. Conferência realizada no Instituto de Engenharia, s/d, São Paulo. Anais… São Paulo: FAUUSP, s/d.

PERRY. Clarence Arthur. Neigborhood and commmunity planning. In: Regional Plan of New York and its Environs. New York, . volume VII, 1929.

SOUZA, Célia Ferraz de. A cidade-jardim: entre o discurso e a imagem – uma reflexão sobre o urbanismo de Porto Alegre. In:Revista Anos 90, Porto Alegre, n. 14, p. 149, dez. 2000.

SILVEIRA, Antenor. A habitação econômica na higiene pessoal. In: Revista do Arquivo Municipal de São Paulo (RAM), São Paulo, n. 307, p. 16, 1941. Acervo Família Anhaia Mello – FAUUSP

MELLO, Luiz I. de Anhaia. Introdução ao estudo da estética. São Paulo: FAUUSP, 1926.

MELLO, Luiz I. de Anhaia. O Plano Regional de São Paulo - uma contribuição da Universidade para o estudo de um código de ocupação lícita do solo. São Paulo: FAUUSP, 1954. 54p. mimeo.

MELLO, Luiz I. de Anhaia..Elementos para o planejamento territorial dos municípios. São Paulo: FAUUSP. Centro de Pesquisa e Estudos Urbanísticos, FAUUSP, 1957. 36 p.

ANUÁRIO da Escola Politécnica de São Paulo. Dr. Luiz de Anhaia Mello. Anuário da Escola Politécnica. São Paulo, 1900, p. 379-380.

CARTA DE ATENAS. Disponível em pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, IPHAN. Acesso em 02 de março de 2011.

CARTA de Princípios de Luiz de Anhaia Mello. In: MELLO, Luiz Ignácio de Anhaia. O Plano Regional de São Paulo. São Paulo: FAUUSP, 1954. p. 10.

CENSO DEMOGRÁFICO de 1950, IBGE. Tabela extraída do Plano Regional de Anhaia Mello. s.L.: Serviço Nacional de Recenseamento: 1954, p.12.

SÃO PAULO (Estado). Código de Obras Arthur Saboya de 1929, Lei nº 3.427. Revisado e consolidado pelo Ato nº 663 de 10 de agosto de 1934. p. 3-4. Lex: aprova a Consolidação do Código de Arthur Lex: Sabóia (Lei no 3.427, de 19 de novembro de 1929), abrangendo todas as disposições constantes de Leis e Atos, em vigor nesta data, referentes a construções, arruamentos etc.

SÃO PAULO (Estado). Ato no 25, de 23 de setembro de 1930, p. 14. Lex: introduziu algumas Lex: modificações no código Arthur Saboya (Lei no 3.427, de 19 de novembro de 1929), como a determinação de aproveitamento da área de terrenos, com o objetivo de limitar o adensamento na ocupação do solo urbano.

SÃO PAULO (Estado). Ato no 32, de 27 de dezembro de 1930, p. 10. Lex: instituiu a Comissão Lex: i Municipal de Serviços de Utilidade Pública, incumbida da fiscalização das empresas concessionárias dos serviços de telefone, luz, força e transporte.

SÃO PAULO (estado). Ato no 129, de 21 de março de 1931, p. 6. Lex: isenta de Impostos os bens e Lex: serviços da União, Estados e Municípios, Exceto as Taxas Remuneratórias e Os Emolumentos em Geral, e da Outras Providencias.

SÃO PAULO (estado). Lei no 2.611, de 20 de junho de 1923, p. 5. Lex: proíbe a abertura de vias de Lex: comunicação, em qualquer perímetro do município, sem prévia licença da Prefeitura.

Downloads

Publicado

2013-06-26

Como Citar

Toledo, R. A. (2013). Contribuições de Anhaia Mello ao urbanismo paulistano: de Ebenezer Howard à escola de Chicago. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 20(33), 86-102. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v20i33p86-102

Edição

Seção

Artigos