A questão da técnica e o Humanismo de Martin Heidegger

  • Álvaro Itie Febrônio Nonaka Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Heidegger, Humanismo, Técnica, Metafísica, Ser

Resumo

O artigo analisa a reflexão de Martin Heidegger sobre o Humanismo a partir da leitura de A questão da técnica. Nesse sentido, o texto acompanha a concepção corrente da técnica moderna, como um meio para um fim, que é correta, porém não verdadeira. Heidegger, nesse texto, postula que através e por dentro do correto se pode chegar à verdade; o mesmo se aplica aos diversos modos de Humanismo, que tendem a conceitualizar uma “essência” humana. A jornada através do correto, em direção à verdade, é um passo a mais que nos aproxima da verdade do Ser.

Referências

DUBOIS, C. Heidegger. Introdução a uma leitura. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.
HEIDEGGER, M. Carta sobre o Humanismo. 2. ed. rev. Trad. Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro. 2005.
_________________. Identidade e diferença (1957). In: Que é isto – a Filosofia? Identidade e Diferença. Petrópolis: Vozes, 2007.
_________________. A questão da técnica. In: Ensaios e conferências. Trad. Emmanuel Carneiro Leão et al. Petrópolis: Vozes, 2002.
_________________. A questão da técnica. Trad. Marco Aurélio Werle. Scientiae Studia. São Paulo, v. 5, n. 3, p. 375-398, 2007.
_________________. O tempo da imagem do mundo. In: Caminhos da floresta. Lisboa: FCG, 2002.
_________________. Tempo e acontecimento. In: NOVAES, A. (Org.) Mutações: o futuro não é mais o que era. São Paulo: Edições Sesc, 2013.
SILVA, F. L. e. Martin Heidegger e a técnica. Scientiae Studia. São Paulo: v. 5, n. 3, p. 369-374, 2007.
Publicado
2018-12-20
Como Citar
Nonaka, Álvaro. (2018). A questão da técnica e o Humanismo de Martin Heidegger. Primeiros Escritos, (9), 124-139. https://doi.org/10.11606/issn.2594-5920.primeirosescritos.2018.153051
Edição
Seção
Artigos