A verdade como poder, o poder como verdade: os procedimentos da subjetivação cristã sob a ótica de Michel Foucault - parte 1

  • Lucas Carvalho Lima Teixeira Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Palavras-chave: Foucault, Verdade, Poder, Sujeito, Cristianismo

Resumo

O objetivo de uma primeira dimensão deste trabalho é perscrutar a análise feita por Foucault acerca do arcabouço prático-discursivo presente na montagem do sujeito cristão tal como elaborado por Tertuliano e Cassiano. As investigações do pensador francês, especialmente aquelas encontradas em Do governo dos vivos (1979-1980), convidam o leitor a conceber a produção do poder não como instância abstrata e soberana ao modelo tradicional, porém como manifestação contínua e circular da própria verdade, verdade que produz e expressa, por sua vez, a constituição subjetiva mesma dos homens. Para Foucault, portanto, o poder no Ocidente foi edificado à maneira de um regime de verdade, ou, ainda, um regime de veridição. Aqui, a manifestação do poder é imediatamente uma manifestação da verdade e da subjetividade. Que alcance têm, na tradição ocidental, as raízes da civilização moderna? Que tipo de procedimentos e dispositivos estão implicados em sua atividade? Buscaremos as respostas para esses questionamentos, no nível de fundamentação, nas malhas da subjetivação cristã; a expressão contemporânea deste dispositivo, contudo, restará a uma segunda dimensão deste trabalho, pautada no encontro com as pesquisas de Nascimento da biopolítica (1978-1979).

Referências

ABIUSO, F. L. Comentario a Michel Foucault: Del gobierno de los vivos. Delito y Sociedad, Buenos Aires, 39, año 24, p. 171-174, 1º semestre 2015. Disponível em: [https://www.academia.edu/23847345/Comentario_a_Michel_Foucault_Del_gobierno_de_los_vivos]. Acesso em: [20 dez. 2016].
AVELINO, N. Governamentalidade e Anarqueologia em Michel Foucault. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 25, n. 74, p. 139-157, out. 2010. Disponível em: [http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69092010000300009]. Acesso em: [05 dez. 2016].
CAMUS, A. O primeiro homem. Trad. Tereza Bulhões Carvalho da Fonseca e Maria Luiza Newlands Silveira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1994.
FOUCAULT, M. Do governo dos vivos. Curso no Collège de France (1979-1980). Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2014.
________________. Microfísica do poder. Org. e trad. Roberto Machado. 25. ed. São Paulo: Graal, 2012.
________________. Nascimento da biopolítica. Curso no Collège de France (1978-1979). Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008.
________________. O sujeito e o poder. In: MOTTA, M. B. da (Org.) Ditos e escritos, volume IX: genealogia da ética, subjetividade e sexualidade. Trad. Abner Chiquieri. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014b.
Publicado
2018-12-20
Como Citar
Teixeira, L. (2018). A verdade como poder, o poder como verdade: os procedimentos da subjetivação cristã sob a ótica de Michel Foucault - parte 1. Primeiros Escritos, (9), 220-247. https://doi.org/10.11606/issn.2594-5920.primeirosescritos.2018.153055
Edição
Seção
Artigos