Lugares de memória das ditaduras civis-militares latino-americanas, arquitetura e inscrições de sentido

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2020.170383

Palavras-chave:

Lugares de Memória, Ditaduras Civis-Militares, Justiça de Transição, Arquitetura, Patrimônio

Resumo

O objetivo do presente trabalho é analisar, em perspectiva comparada, três lugares de memória latino-americanos, criados no âmbito de medidas de Justiça de Transição, para construção crítica da memória traumática pós-ditaduras civis-militares. São eles: o Espacio Memoria y Derechos Humanos (Ex-ESMA - Escuela de Mecánica de la Armada) em Buenos Aires, Argentina; o Memorial da Resistência de São Paulo, Brasil e o Museo de la Memoria y los Derechos Humanos, situado em Santiago, Chile. A análise comparativa dos elementos históricos e arquitetônicos, bem como dos projetos de memorialização, permitiu concluir, preliminarmente, a presença de formas distintas de inscrições de sentido por parte da sociedade e trajetórias diferentes de preservação, consoante aos limites e às conjunturas internas de cada país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz de Lucca Neto, Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (PPGAU-FAU-USP), E-mail: luiz.lucca.neto@usp.br

Caio Vargas Jatene, Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (PPGCI-ECA-USP), bolsista CAPES. E-mail: caio.jatene@usp.br. 

Referências

AMORIM, Fernando de Oliveira. Uma experiência de mobilização e resistência dos movimentos sociais no processo de planejamento urbano: o Projeto Nova Luz em São Paulo. 2016. Tese (Doutorado em Planejamento Urbano e Regional) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. doi:10.11606/T.16.2017.tde-19122016-151119.

ARANTES, Pedro Fiori. Arquitetura na era digital-financeira: desenho, canteiro e renda da forma. 2010. Tese (Doutorado em Tecnologia da Arquitetura) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. doi:10.11606/T.16.2010.tde-01062010-095029.

ARGENTINA. MINISTERIO DE JUSTICIA Y DERECHOS HUMANOS DE LA NACIÓN. Secretaría de Derechos Humanos. Espacios de memoria en la Argentina. Buenos Aires: Ministerio de Justicia y Derechos Humanos de la Nación. Secretaría de Derechos Humanos, 2015.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo, Brasiliense, 1987.

FERRAZ, Marcelo Carvalho. Arquitetura em vão? Sobre exposição da arquitetura brasileira em Matosinhos, Portugal. Resenhas Online, São Paulo, ano 18, n. 205.04, Vitruvius, jan. 2019. Disponível em: https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/18.205/7231. Acesso em: 28 maio 2020.

FOSTER, Hal. O complexo arte-arquitetura. São Paulo: Ubu Editora, 2017.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

HUYSSEN, Andreas. Seduzidos pela memória: arquitetura, monumentos, mídia. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2000.

JELIN, Elizabeth. Los trabajos de la memoria. Madrid: Siglo XXI, 2002.

JELIN, Elizabeth; LANGLAND, Victoria. Monumentos, memoriales y marcas territoriales. Madrid: Siglo XXI, 2003.

LEMOS, Carlos Alberto Cerqueira. O Ecletismo em São Paulo. In: FABRIS, Annateresa (org). Ecletismo na arquitetura brasileira. São Paulo, Nobel, Editora da Universidade de São Paulo, 1987.

MEMORIAL DA RESISTÊNCIA DE SÃO PAULO. Sobre o Memorial da Resistência. Disponível em: http://www.memorialdaresistenciasp.org.br/memorial/default.aspx?mn=4&c =83&s=0#. Acesso em: 30 maio 2020.

MUSEU DA MEMÓRIA E DOS DIREITOS HUMANOS. Museu da Memória/ Estúdio América. s/d. Disponível em: https://www.archdaily.com.br/br/01-715/museu-da-memoria -estudio-america?ad_medium=gallery. Acesso em: 27 maio 2020.

MUSEU DA MEMÓRIA E DOS DIREITOS HUMANOS. Museu da Memória + Centro Matucana – Santiago – Chile. 2010. Disponível em: https://concursosdeprojeto.org /2010/05/02/museu-memoria-chile/. Acesso em: 27 maio 2020.

NEVES, Deborah. A persistência do passado: patrimônio e memoriais da ditadura em São Paulo e Buenos Aires. 2014. Dissertação (Mestrado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

NORA, Pierre. Entre Memória e História: a problemática dos lugares. Trad. Yara Aun Khoury. Proj. História, São Paulo, (10), dez. 1993.

NOVARO, Marcos; PALERMO, Vicente. A Ditadura Militar Argentina 1976-1983: do golpe de Estado à restauração democrática. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2007.

PORTAL VITRUVIUS. Concurso de Arquitectura Centro Matucana - Museo de la Memoria. Projetos, São Paulo, ano 07, n. 083.01, Vitruvius, jun. 2007. Disponível em: https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/07.083/2840. Acesso em 01 de julho de 2020.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Editora da Unicamp, 2018.

RUSKIN, John. The Seven Lamps of Architecture. London: Smith, Elder, 1849.

SÃO PAULO (Brasil). Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania. Memórias resistentes, memórias residentes: lugares de memória da ditadura civil-militar no município de São Paulo. São Paulo: Memorial da Resistência de São Paulo: Associação Pinacoteca Arte e Cultura, 2017.

SERAPIÃO, Fernando. Um museu para a memória chilena. Jornal Folha de São Paulo, São Paulo, 18 de janeiro de 2010. Disponível: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad /fq1801201017.htm. Acesso em: 28 maio 2020.

WAISMAN, Marina. O interior da história : historiografia arquitetônica para uso de latino-americanos. São Paulo, Perspectiva, 2013.

WINN, Peter. (ed.). No hay mañana sin ayer: batallas por la memoria histórica en el Cono Sur. Santiago: LOM Ediciones, 2014.

YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

Lucca Neto, L. de, & Jatene, C. V. (2020). Lugares de memória das ditaduras civis-militares latino-americanas, arquitetura e inscrições de sentido. Brazilian Journal of Latin American Studies, 19(38), 96-120. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2020.170383

Edição

Seção

Artigos