INTEGRAÇÃO ECONÔMICA REGIONAL NA AMÉRICA LATINA: UMA INTERPRETAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES DA CEPAL

  • Márcio Bobik Braga Faculdade de Economia e Administração;Programa Interunidades em Integração da América Latina. Universidade de São paulo
Palavras-chave: América do Sul, Integração Econômica, Organizações Internacionais,

Resumo

Este artigo procura resgatar e sintetizar o pensamento da Comissão Econômica para a América Latina e Caribe – CEPAL sobre a integração econômica regional latino-americana. Tal pensamento pode ser dividido em duas grandes fases. A primeira analisa a integração econômica como parte da estratégia de desenvolvimento econômico e, em particular, do processo de substituição de importações adotado na América Latina na década de 50. A segunda, caracterizada pelo chamado "regionalismo aberto" dos anos 90, busca na integração regional uma maior inserção das economias latino-americanas na economia internacional. Entre estas duas fases, há um contexto em que a CEPAL tem o seu interesse voltado para o ajuste macroeconômico dos países latino americanos e para os problemas ditos estruturais. Nesta fase intermediária, apesar da idéia do regionalismo na América Latina não ter tido grande destaque nos trabalhos e documentos da CEPAL, surgem as bases para o estudo de novos e importantes elementos para o aprofundamento do tema , principalmente no que diz respeito à cooperação no âmbito macroeconômico entre os países envolvidos no processo deintegração.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2002-12-01
Como Citar
Braga, M. (2002). INTEGRAÇÃO ECONÔMICA REGIONAL NA AMÉRICA LATINA: UMA INTERPRETAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES DA CEPAL. Cadernos PROLAM/USP, 1(1), 1-26. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2002.81745
Seção
Artigos