A PROBLEMÁTICA DOS REFUGIADOS NA AMÉRICA LATINA E NO BRASIL

  • Julia Bertino Moreira Programa San Tiago Dantas. Universidade de São Paulo; Pontifícia Universidade de São Paulo; Universidade Estadual de São Paulo.
Palavras-chave: América Latina, Relações Internacionais, Política territorial, Geopolítica.

Resumo

O presente artigo objetiva analisar como os países da América Latina têm tratado a
problemática dos refugiados desde o pós-guerra até os dias atuais. A região, logo após a Segunda Guerra
Mundial, recebeu grande contingente de refugiados provenientes da Europa. Entretanto, durante os anos
1970 e 1980, vários de seus países (como El Salvador, Nicarágua, Guatemala e Chile) foram governados
por regimes ditatoriais, o que gerou grande fluxo de refugiados latino-americanos no mundo. Tendo
esse objetivo em vista, estudaram-se os principais instrumentos internacionais e regionais relativos aos
refugiados (a Convenção Relativa ao Estatuto dos Refugiados de 1951, o Protocolo sobre o Estatuto dos Refugiados de 1967 e a Declaração de Cartagena de 1984), destacando os contextos em que foram elaborados, assim como se apontaram os países da região que ratificaram estes instrumentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2005-12-01
Como Citar
Moreira, J. B. (2005). A PROBLEMÁTICA DOS REFUGIADOS NA AMÉRICA LATINA E NO BRASIL. Cadernos PROLAM/USP, 4(7), 57-76. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2005.81791
Seção
Artigos