COOPERAÇÃO ESTRATÉGICA EM INTELIGÊNCIA FORMAÇÃO DA DEFESA REGIONAL: UMA CONTRIBUIÇÃO DOS SERVIÇOS DE INTELIGÊNCIA

Autores

  • Fábio Pereira Ribeiro Centro Universitário Monte Serrat.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2006.81802

Palavras-chave:

América do Sul, Relações Internacionais,

Resumo

A produção de informações em um Estado moderno é uma atividade tão antiga como a própria formação do Estado. Esta atividade é conhecida como inteligência, ou produção estratégica de informações para a tomada de decisão do Chefe-de-Estado. A decisão está centrada nas questões de políticas públicas, de política externa, defesa nacional, economia e segurança às ameaças externas ao Estado. Nesta questão, a atividade de inteligência do Brasil pode ser ampliada através de uma sistemática de cooperação da atividade com outros Estados, e para a questão do Mercosul com a Argentina. Nesta relação, a atividade tem um potencial de formação de uma defesa regional e ampliação das questões econômicas, através da construção e troca de conhecimentos estratégicos para o bem comum do Mercosul.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-06-01

Como Citar

Ribeiro, F. P. (2006). COOPERAÇÃO ESTRATÉGICA EM INTELIGÊNCIA FORMAÇÃO DA DEFESA REGIONAL: UMA CONTRIBUIÇÃO DOS SERVIÇOS DE INTELIGÊNCIA. Brazilian Journal of Latin American Studies, 5(8), 113-128. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2006.81802

Edição

Seção

Artigos