TIPOLOGIAS DE COMUNIDADES PARTICIPATIVAS NA AMÉRICA LATINA: O CASO DOS CONSELHOS DE SAÚDE DE MONTEVIDÉU (URUGUAI) E PORTO ALEGRE (BRASIL)

Autores

  • Andréa de Oliveira Gonçalves Centro Universitário Euroamericano.
  • Rodrigo de Souza Gonçalves Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais. Universidade de Brasilia.
  • Elionor Farah Jreige Weffort Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2008.82309

Palavras-chave:

Política pública, Política social.

Resumo

O artigo examina a relação existente entre comunidades ditas participativas – por meio de conselhos de saúde – e sua influência na deliberação da política pública municipal de saúde, nas cidades de Porto Alegre (Brasil) e Montevidéu (Uruguai), sob o ponto de vista de seus conselheiros. Para consecução deste objetivo foi conduzida uma pesquisa comparativa qualitativa (SARTORI, MORLINO, 1994) em um estudo de casos múltiplos (YIN, 2005), tendo como principais referências teóricas Likert
(1975), Rifkin et al. (1989) e Demo (1996).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-06-01

Como Citar

Gonçalves, A. de O., Gonçalves, R. de S., & Weffort, E. F. J. (2008). TIPOLOGIAS DE COMUNIDADES PARTICIPATIVAS NA AMÉRICA LATINA: O CASO DOS CONSELHOS DE SAÚDE DE MONTEVIDÉU (URUGUAI) E PORTO ALEGRE (BRASIL). Brazilian Journal of Latin American Studies, 7(12), 09-39. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2008.82309

Edição

Seção

Artigos