COMERCIALIZAÇÃO DE ALIMENTOS NO CIRCUITO INFERIOR DA ECONOMIA URBANA: A VENDA NA RUA

Autores

  • Alexandra Pava Cárdenas Universidade Nacional da Colômbia.
  • Danton Leonel de Camargo Bini Instituto de Economia Agrícola. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios.
  • Jhon Jairo Bejarano Departamento de Nutrição. Faculdade de Medicina. Universidade Nacional da Colômbia.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2013.82518

Palavras-chave:

América Latina, Política econômica, Política social.

Resumo

Uma das atividades de comércio informal mais comum entre as populações de menor
poder aquisitivo na América Latina é a venda de alimentos na rua. Além do entendimento
de ser este um ofício garantidor da sobrevivência, enquanto parte integrante do circuito
inferior da economia urbana, tal atividade apresenta perigos latentes para a saúde pública
no que se referem tanto à procedência das matérias-primas quanto às práticas higiênicas
das preparações que se comercializam. Associado a isso, existem preocupações sociais
relacionadas aos temas subemprego, oportunidades de capacitação, vulnerabilidade social
e ocupação do espaço público. Bogotá e São Paulo apresentam contrastes sociais que precisam
de ações políticas que devem ir além da regulação e considerar os determinantes em
saúde, ao incluir ações sociais efetivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-06-01

Como Citar

Cárdenas, A. P., Bini, D. L. de C., & Bejarano, J. J. (2013). COMERCIALIZAÇÃO DE ALIMENTOS NO CIRCUITO INFERIOR DA ECONOMIA URBANA: A VENDA NA RUA. Brazilian Journal of Latin American Studies, 12(22), 78-91. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2013.82518

Edição

Seção

Artigos