Constituição e desenvolvimento do self dialógico e da relação triádica

Autores

  • Maria C. D. P. Lyra Universidade Federal de Pernambuco
  • Letícia Scorsi Faculdade dos Guararapes

DOI:

https://doi.org/10.1590/0103-6564D20160006

Resumo

Ressaltamos a importância do estudo da gênese do self dialógico. Propomos que esse self emerge e se desenvolve no processo de comunicação em face do Outro. Tendo como foco a história da díade mãe-bebê nos primeiros oito meses de vida do bebê, sugerimos que tanto os padrões de organização do diálogo - atingindo a forma abreviada do diálogo - como a análise das posições que assume a fala da mãe denotam um processo de diferenciação do bebê como parceiro nesse diálogo. Também, o despontar do bebê como agente e sua subjetividade emergem respaldados no desenrolar da historia construída pela díade. Essa historicidade, possível de ser construída através de uma emergente capacidade do bebê de distanciamento e, portanto, capaz de abstrair as ações do contexto imediato no qual ocorrem, se constitui como um terceiro polo do diálogo, formando, então, uma relação triádica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-01

Como Citar

Lyra, M. C. D. P., & Scorsi, L. (2016). Constituição e desenvolvimento do self dialógico e da relação triádica . Psicologia USP, 27(2), 234-245. https://doi.org/10.1590/0103-6564D20160006

Edição

Seção

Dossiê