Passos para uma convergência de duas teorias dialógicas do self

Autores

  • Mariela Michel Universidad de la República
  • Fernando Andacht Universidad de la República; Facultad de Información y Comunicación; Departamento de Teoría y Metodología

DOI:

https://doi.org/10.1590/0103-6564D20160007

Resumo

Neste artigo, nosso intuito é descrever os elementos que permitiriam aos pesquisadores reunir duas teorias diferentes, porém complementárias do self no campo da psicologia dialógica: a teoria do self semiótico - baseada no modelo triádico da geração de sentido de C. S. Peirce - e a teoria do self dialógico, baseada nos trabalhos de H. Hermans, os quais derivam das ideias do dialogismo de M. Bakhtin e de W. James. A vantagem dessa convergência teórica é argumentada através da apresentação dos componentes estruturais da semiótica triádica, incluída sua base fenomenológica e sua afinidade com os conceitos centrais da teoria do self dialógico. Discutimos um caso no qual o diálogo interno de uma pessoa com uma dúvida importante sobre sua vida é observado através de um método psicodramático, e assim a convergência teórica proposta é ilustrada através da manifestação de posições do eu opostas. Observou-se durante o decorrer do diálogo uma tentativa de síntese através da emergência de uma meta-posição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-01

Como Citar

Michel, M., & Andacht, F. (2016). Passos para uma convergência de duas teorias dialógicas do self. Psicologia USP, 27(2), 246-254. https://doi.org/10.1590/0103-6564D20160007

Edição

Seção

Dossiê