A abordagem dos termos dependência química, toxicomania e drogadição no campo da Psicologia brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/0103-6564e180085

Palavras-chave:

dependência química, toxicomania, drogadição, psicologia

Resumo

O consumo de substância psicoativa é um fenômeno abrangente na sociedade brasileira, existindo diversos modos de nomeá-lo, destacando-se: toxicomania, drogadição e dependência química. O objetivo deste estudo é investigar como a Psicologia aborda o fenômeno, bem como a compreensão desses termos. Foi realizada revisão de literatura por meio do portal de periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); nele foram reunidas e avaliadas publicações de revistas de Psicologia nacionais. Utilizaramse como descritores os termos: dependência química, toxicomania, e drogadição, inseridos separadamente. Observou-se que eles podem ser utilizados como sinônimos, embora guardem algumas diferenças. O termo “dependência química” é baseado em manuais de classificação de doenças, sendo mais utilizado em relatos de pesquisa; a palavra “toxicomania” é utilizada para abordar uma relação de consumo tóxica, tanto com uma substância psicoativa quanto com outro objeto; já “drogadição” refere-se a uma relação de submissão e exclusividade com a droga.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2019-08-22

Como Citar

Schimith, P. B., Murta, G. A. V., & Queiroz, S. S. de. (2019). A abordagem dos termos dependência química, toxicomania e drogadição no campo da Psicologia brasileira. Psicologia USP, 30, e180085. https://doi.org/10.1590/0103-6564e180085

Edição

Seção

Artigos