Persuasão e dinamismo psíquico: uma perspectiva multidisciplinar e histórica

Autores

  • Marina Massimi Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia Ciências e Letras

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0103-65642008000400005

Palavras-chave:

Persuasão, Dinamismo psíquico, Subjetividade

Resumo

Pretende-se evidenciar, numa perspectiva multidisciplinar e histórica, o processo que transformou o destinatário da persuasão - de sujeito ativo e crítico em consumidor passivo do produto. Na história da cultura ocidental, opõem-se duas concepções diversas do processo da persuasão: de um lado, entende-se que esta deva proporcionar uma experiência ao sujeito concebido como receptor ativo e intencional dos estímulos advindos do mundo externo, corpo vivente e espiritual (dotado de capacidade de juízo e decisão); do outro, vê-se a persuasão como indução de experiência num sujeito considerado como mero receptor passivo dos estímulos externos, corpo determinado pelo mecanismo das reações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-12-01

Como Citar

Massimi, M. (2008). Persuasão e dinamismo psíquico: uma perspectiva multidisciplinar e histórica. Psicologia USP, 19(4), 467-476. https://doi.org/10.1590/S0103-65642008000400005

Edição

Seção

Dossiê