Sinais dos tempos, sinais dos lugares: reconfigurações dos modos como heterossexuais pensam os gostos sexuais de homossexuais

Autores

  • Elias Evangelista Gomes Universidade Federal de Alfenas

DOI:

https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2015.102112

Palavras-chave:

Gosto sexual, homossexualidade, juventude, evangélicos, socialização

Resumo

A partir de uma etnografia realizada em uma igreja evangélica da cidade de São Paulo (Brasil), este artigo discute os nexos entre religião e sexualidade no contexto urbano. Por meio do que dizem alguns jovens heterossexuais autodeclarados frequentadores da igreja em questão, foi possível refletir sobre os aspectos de classificação, hierarquização e julgamento relacionados aos gostos sexuais dissidentes. Mais especificamente, procura-se aqui analisar a emergência e o declínio de cosmologias, discursos e estratégias socializadoras sobre a homossexualidade entre evangélicos. Examinam-se também os modos de se conceber e de se relacionar com as dissidências em torno das moralidades e das expressões da sexualidade no interior da igreja e nos ambientes urbanos de sociabilidade. O artigo apresenta, por fim, uma reflexão sobre a circulação de pessoas entre mundos sociais distintos e sobre os modos como esses jovens reconfiguram os sentidos de religião e sexualidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-08-12

Como Citar

Gomes, E. E. (2015). Sinais dos tempos, sinais dos lugares: reconfigurações dos modos como heterossexuais pensam os gostos sexuais de homossexuais. Revista De Antropologia, 58(1), 397-436. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2015.102112

Edição

Seção

Artigos