Ensino de Antropologia em inglês: reflexões sobre uma experiência de inclusão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/1678-9857.ra.2020.191370

Palavras-chave:

Ensino de antropologia, Letramento acadêmico, Inclusão, Ações afirmativas

Resumo

Neste artigo, apresentamos e refletimos sobre uma iniciativa que conduzimos junto a disciplinas obrigatórias de antropologia na qual oferecemos a alunas e alunos do Bacharelado em Ciências Sociais da Universidade de São Paulo oficinas de capacitação para leitura de textos antropológicos em língua inglesa. Com o amparo da premissa de que é necessário qualificar estudantes para leitura em idiomas estrangeiros, nesse texto, oferecemos, por um lado, um relato de uma experiência docente piloto e, por outro lado, procuramos contribuir para a reflexão sobre o papel da docência no letramento acadêmico de nossas e nossos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laura Moutinho, Universidade de São Paulo

Laura Moutinho é professora Associada (Livre-Docente) do Departamento de Antropologia e coordenadora do PPGAS, ambos da USP. Pesquisadora do Núcleo de Estudos sobre Marcadores Sociais da Diferença (NUMAS/USP). Coordena a Comissão Editorial de Periódicos Científicos (ABA) e o Comitê Estudos Africanos (ABA). Coordena 3 acordos de cooperação internacional com universidades sul-africanas: FFLCH/USP e a Wits University, Stellenbosch University e a University of Western Cape. É bolsista produtividade do CNPq e tem apoio da FAPESP.

Thais Tiriba, Universidade de São Paulo

Thais Tiriba é Doutoranda em Antropologia Social (PPGAS/ USP), com financiamento da FAPESP (Processo:19/01498-9). Mestra em Antropologia Social pela mesma instituição (PPGAS/USP 2016). Possui bacharelado (2013) e licenciatura (2019) em Ciências Sociais também pela Universidade de São Paulo. Pesquisadora do Núcleo de Estudos sobre Marcadores Sociais da Diferença (NUMAS/USP). Desenvolve pesquisas na área de relações de gênero, relações raciais, mercados matrimoniais transnacionais e conjugalidades contemporâneas no Brasil, Alemanha e África do Sul.

Rodrigo Brusco, Universidade de São Paulo

Rodrigo Brusco é Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo. É mestre em Antropologia Social pelo PPGAS/USP e doutorando na mesma instituição, além de Sócio Colaborador da Comissão Pró-Índio de São Paulo (CPI-SP). Desde 2018 realiza pesquisa etnográfica junto ao povo Kawaiwete do Xingu. Tem interesse e atua na área de Antropologia, nos temas: etnologia indígena, transformação indígena, parentesco e teoria antropológica. Seu doutoramento é realizado com financiamento da FAPESP (Processo:19/00170-0).

Referências

ALMEIDA, Wilson Mesquita de. 2014. Estudantes com desvantagens sociais e os desafios da permanência na universidade pública. PIOTTO, Débora C. (Org.). Camadas populares e universidades públicas. Trajetórias e experiências escolares. São Carlos: Pedro & João Editores.

BORGES, Antonádia. 2020. Very rural ackground: os desafios da composição terra da África do Sul e do Zimbábue à chamada educação superior. Revista de Antropologia, 63(3), e178183. https://doi.org/10.11606/1678-9857.ra.2020.178183

AMIT, Vered. 2004. Biographical Dictionary of Social and Cultural Anthropology. New York: outledge. DUBBELD, Bernard. 2021. Granting the Future? The Temporality of Cash Transfers in the South African Countryside. Revista de Antropologia, 64(2), e186648. https://doi.org/10.11606/1678-9857.ra.2021.186648

FERREIRA, Marília Mendes; STELLA, Vivian Cristina Rio. 2018. Redação acadêmica: múltiplos olhares para o ensino da escrita acadêmica em português e línguas estrangeiras. São Paulo: FFLCH Humanitas.

HERSKOVITS, Melville J. 1944. Review of The Nuer: a Description of the Modes of Livelihood and Political Institutions of a Nilotic People” by E. E. Evans Pritchard. American Anthropologist (46), issue 3, 396/400 https://doi.org/10.1525/aa.1944.46.3.02a00160

LIMA, Marcia. 2018. A produção de conhecimento em tempos de conflito: o lugar das Ciências Sociais. Revista de Antropologia, 61(1), 95-102. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2018.145516

LOPES, Pedro & MOUTINHO, Laura. 2012. Uma Nação de Onze Línguas? Diversidade social e linguística nas novas configurações de poder na África do Sul. Tomo (UFS), v. 20, p. 27-57. https://doi.org/10.21669/tomo.v0i20.859

LOPES, Pedro. 2019. Deficiência como categoria do Sul Global: primeiras aproximações com a África do Sul. Revista Estudos Feministas, v. 27, p. e66923. https://doi.org/10.1590/1806-9584-2019v27n366923

MATEBENI, Zethu. 2017. Perspectivas do Sul sobre relações de gênero e sexualidades: uma intervenção queer. Revista de Antropologia, 60(3), 26-44. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2017.141826

MOUTINHO, Laura. 2015. On The other side? Das implicações morais de certos horizontes imaginativos na África do Sul. Anuário Antropológico, v. 40, p. 77-97, 2015.

MOUTINHO, Laura. 2004. Razão, “Cor” e Desejo: Uma Análise Comparativa sobre Relacionamentos Afetivo-Sexuais “inter-raciais” no Brasil e na África do Sul. São Paulo: UNESP. 450p

MOUTINHO, Laura. 2012. Sobre danos, dores e reparações: The Moral Regenaration Movement - controvérsias morais e tensões religiosas na ordem democrática sul africana. In: TRAJANO FILHO, Wilson. (Org.). Travessias antropológicas: estudos em contextos africanos. 1ed.Brasília: ABA, pp. 10-36.

NETTO, Lucia Regina Fonseca. 2012. Inglês Instrumental. Ilhéus: Editora da UESC, 2012.

NEVES, Paulo S. C; FARO, André & SCHMITZ, Heike. (2016). As ações afirmativas na Universidade Federal de Sergipe e o reconhecimento social: a face oculta das avaliações. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 24(90), 127-160. https://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362016000100006

NEVES, Paulo Sérgio da Costa, MOUTINHO, Laura & SCHWARCZ, Lilia. 2019. Herança colonial confrontada: reflexões sobre África do Sul, Brasil e Estados Unidos. Revista Estudos Feministas, v. 27, p. e66960-e66960. https://doi.org/10.1590/1806-9584-2019v27n366960

TIRIBA, Thais Henriques. 2019. Sugar relationships: sexo, afeto e consumo na África do Sul e no Brasil. Revista Estudos Feministas, v. 27, p. e66921. https://doi.org/10.1590/1806-9584-2019v27n366921

Downloads

Publicado

2021-10-22

Como Citar

Moutinho, L., Tiriba, T. ., & Brusco, R. (2021). Ensino de Antropologia em inglês: reflexões sobre uma experiência de inclusão. Revista De Antropologia, 64(3), e191370. https://doi.org/10.11606/1678-9857.ra.2020.191370

Edição

Seção

Experiências de inclusão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>