A Revista de Antropologia e as ciências sociais em São Paulo: notas sobre uma cena e alguns debates

  • Fernanda Arêas Peixoto USP; Departamento de Antropologia
  • Júlio Assis Simões USP; Departamento de Antropologia
Palavras-chave: Revista de Antropologia, ciências sociais no Brasil, estudos de comunidade, mudança cultural

Resumo

O artigo busca situar o contexto intelectual da criação e dos primeiros dez anos de existência da Revista de Antropologia, em que ganha destaque a emergente produção universitária de ciências sociais, no interior de um movimento de delimitação e especialização de áreas e setores do conhecimento. A partir da releitura de artigos, resenhas e comentários ali publicados - tendo em comum o questionamento das possibilidades da investigação antropológica das "sociedades complexas" -, delineou-se um mapa das questões relacionadas à "mudança cultural", então em voga, no qual ressaltam tanto a colaboração entre sociólogos e antropólogos como os embates entre e dentro de cada disciplina, em seu(s) respectivo(s) nicho(s) institucional(ais). A análise esboçada aponta a importância de qualificar a polarização, tão freqüentemente realçada, entre disciplinas e instituições universitárias nas ciências sociais em São Paulo nesse período.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2003-01-01
Como Citar
Peixoto, F., & Simões, J. (2003). A Revista de Antropologia e as ciências sociais em São Paulo: notas sobre uma cena e alguns debates . Revista De Antropologia, 46(2), 383-409. https://doi.org/10.1590/S0034-77012003000200009
Seção
Artigos