O urbano em questão na antropologia: interfaces com a sociologia

Autores

  • Heitor Frúgoli Jr. USP; Departamento de Antropologia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0034-77012005000100004

Palavras-chave:

antropologia urbana, sociologia urbana, diálogos de fronteira, segregação socioespacial

Resumo

O artigo aborda temas em torno da dimensão urbana na antropologia, explorando diálogos de fronteira entre tal disciplina e a sociologia em três momentos específicos: o primeiro sobre as décadas iniciais da Escola de Chicago, época de definição de uma pauta de pesquisas etnográficas sobre a cidade e a cultura urbana, com investigações pioneiras sobre a segregação socioespacial, com ênfase no conceito de gueto; no segundo, analisam-se interfaces entre a antropologia e a sociologia urbanas em São Paulo, nas décadas de 1970 e 1980, em torno do tema da periferia, com a produção de pesquisas marcadas pela polarização entre os conceitos de cultura e ideologia; finalmente, enfocam-se desafios contemporâneos à antropologia urbana, buscando-se retomar tópicos de um diálogo disciplinar que ocorre apenas implicitamente, bem como reaver o tema da periferia, tendo em vista fenômenos recentes que implicam tomá-la simultaneamente como espacialidade, processo e conjunto polifônico de representações nativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-01-01

Como Citar

Frúgoli Jr., H. (2005). O urbano em questão na antropologia: interfaces com a sociologia . Revista De Antropologia, 48(1), 133-165. https://doi.org/10.1590/S0034-77012005000100004

Edição

Seção

Artigos