Performando Orientalismos: do Harém à Primavera Árabe

Autores

  • Paulo Raposo Centro em Rede de Investigação em Antropologia, Instituto Universitário de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2013.82468

Palavras-chave:

Performance, Recriação histórica, Orientalismos, Colonialismos e pós-colonialismo, Dança do ventre, Música.

Resumo

O objetivo deste texto é analisar como as representações e as autorrepresentações da cultura árabe se projetam em eventos performativos particulares como são as recriações históricas de cariz cristão no mundo ocidental, nomeadamente em Portugal e Espanha. Estas imagens serão também observadas na criação de espaços e de projetos performativos dedicados sobretudo à dança e à música de traços árabes ou orientais. Procura-se explicitar modos de configuração deste outro mundo que são construídos por meio de formas de expressão performativa emergentes na atualidade europeia como exercícios nostálgicos de objetificação do passado da Velha Europa cristã. Estas podem ser melhor entendidas como reperformances. O texto suporta-se na pesquisa etnográfica em diversos eventos de recriação histórica, nas interlocuções com performers e na etnografia destes espaços e projetos dedicados a estilos performativos árabes, supostamente tradicionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-12

Como Citar

Raposo, P. (2013). Performando Orientalismos: do Harém à Primavera Árabe. Revista De Antropologia, 56(2), 213-256. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2013.82468

Edição

Seção

Dossiê: Antropologia e Performance