A identidade denegada. Discutindo as representações e a autorrepresentação dos caboclos da Amazônia

Autores

  • Fábio Fonseca de Castro Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2013.82538

Palavras-chave:

Caboclos, Amazônia, Identidade, Violência simbólica.

Resumo

O artigo discute como os caboclos amazônicos são representados pela etnografia, história, literatura e pelo senso comum da região, assinalando como, nesses diversos corpora discursivos, está presente certa ambivalência, estruturadora do padrão narrativo que a sociedade amazônica usa quando se refere a eles. Categoria social de representação ou tipo ideal constituído na história amazônica, os cablocos seriam uma anti-identidade, ou melhor, uma identidade paradoxal, denegativa. Uma questão que só tem sentido na violência simbólica que os institui como sujeito social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Castro, F. F. de. (2014). A identidade denegada. Discutindo as representações e a autorrepresentação dos caboclos da Amazônia. Revista De Antropologia, 56(2), 431-475. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2013.82538

Edição

Seção

Artigos