[1]
Oginio, V. 2016. Criações de territórios quilombolas, uma analítica do alcance. Revista de Antropologia. 59, 1 (jun. 2016), 334-340. DOI:https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2016.116927.