[1]
L. Cesarino, “Identidade e representação no bolsonarismo. Corpo digital do rei, bivalência conservadorismo-neoliberalismo e pessoa fractal”, Rev. antropol., vol. 62, nº 3, p. 530 - 557, dez. 2019.