Centralidade e densidade em redes de empresas: um estudo no arranjo produtivo local do álcool

Autores

  • Clayton Daniel Masquietto Universidade Metodista de Piracicaba
  • Mário Sacomano Neto Universidade Metodista de Piracicaba
  • Antônio Carlos Giuliani Universidade Metodista de Piracicaba

Palavras-chave:

, Análise das redes, Centralidade, Cooperação, Densidade, Redes horizontais, Redes interpessoais, Redes verticais.

Resumo

Este artigo analisa a centralidade e a densidade da rede de empresas que compõe o Arranjo Produtivo Local do Álcool de Piracicaba (APLA). O estudo identifica o conjunto de empresas que compõe o arranjo e a possibilidade de formação das redes verticais, horizontais e interpessoais. Embora o estudo das formas de aglomerações seja tradicionalmente tratado no campo da economia, tem crescido essa preocupação nos estudos em administração, sob a perspectiva das redes. Porém, ao estudar um Arranjo Produtivo Local (APL) por meio da análise de redes leva-se em conta que os posicionamentos estrutural e relacional dos atores em uma determinada rede influenciam os processos de troca e as possibilidades de inovação em processos e produtos. A metodologia de pesquisa se caracteriza sob perspectiva cognitivista, descritiva, exploratória e qualitativa, realizada por meio de uma pesquisa de campo baseada numa amostragem não probabilística por conveniência com 7 empresas diretas e 22 indiretas. Foram utilizados matrizes, sociogramas e gráficos para mensuração das propriedades de centralidade e densidade do APLA, descrição e compreensão da rede de empresas que compõe o Arranjo. Como resultado da pesquisa pode-se afirmar a existência de uma rede integrada de relações no contexto do APLA, embora difusa, sendo caracterizada pela maior frequência de relações cooperativas e interpessoais em relação às interações comerciais. Também é possível ponderar que a formalização do APLA e as ações realizadas a partir deste marco institucional contribuíram com fundamental importância para constituição das diferentes redes de relações. O estudo propicia ainda o levantamento das estratégias de posicionamento de diferentes atores no arranjo e contribui para o entendimento da articulação das empresas e instituições em Arranjos Produtivos Locais (APLs).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clayton Daniel Masquietto, Universidade Metodista de Piracicaba

Mestre em Administração pela Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP Gerente de Integração Escola-Empresa do Centro de Educação Profissional de Piracicaba

Mário Sacomano Neto, Universidade Metodista de Piracicaba

Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de São Carlos – UFSCar Professor do Programa de Mestrado em Administração da Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP

Antônio Carlos Giuliani, Universidade Metodista de Piracicaba

Doutor em Administração Educacional pela Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP Professor de Marketing dos cursos de graduação e pós-graduação na Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP

Downloads

Publicado

2011-05-19

Como Citar

Masquietto, C. D., Sacomano Neto, M., & Giuliani, A. C. (2011). Centralidade e densidade em redes de empresas: um estudo no arranjo produtivo local do álcool. INMR - Innovation & Management Review, 8(1), 122 - 147. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/rai/article/view/79205

Edição

Seção

Artigos