Projetos políticos e políticas públicas para a infância pobre e abandonada na Bahia entre 1923 e 1942

Autores

  • Lívia Gozzer Costa Universidade Estadual de Feira de Santana

DOI:

https://doi.org/10.11606/ran.v0i10.124140

Palavras-chave:

infância, projetos políticos, políticas públicas, Bahia

Resumo

Este artigo propõe uma discussão em torno dos projetos políticos e políticas públicas adotados pelos governos municipal, estadual, federal e pelo corpo civil direcionadas à infância pobre e abandonada da Bahia no período que compreende os anos de 1904 a 1942. Para tanto, acompanhamos os olhares direcionados a esse grupo social desde o período colonial até meados do século XX, buscando perceber a historicidade das transformações em torno do projeto de infância (baiana, em especial) pensado pela sociedade política e civil para satisfazer seus melhores interesses. O recorte temporal se justifica com base no intervalo da fundação de duas instituições voltadas à proteção da infância pobre e a abandonada da Bahia: a Liga Baiana contra a Mortalidade Infantil (1923) e a Divisão de Amparo à Maternidade, Infância e Adolescência (1942).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-16

Como Citar

Costa, L. G. (2016). Projetos políticos e políticas públicas para a infância pobre e abandonada na Bahia entre 1923 e 1942. Revista Angelus Novus, (10), 273-306. https://doi.org/10.11606/ran.v0i10.124140

Edição

Seção

Dossiê temático: História da Infância e da Juventude