Sindicalismo, petróleo e política

mudanças na ação sindical petroleira

Autores

  • Danilo Lucena Mendes Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-5487.v0i15p83-99

Palavras-chave:

Sindicalismo, Petroleiros, Federação Única dos Petroleiros, Petrobrás

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar as mudanças do sindicalismo petroleiro no decurso da crise político-econômica iniciada em 2013, tendo como referência os trabalhadores petroleiros representados pela Federação Única dos Petroleiros (FUP). Argumentamos que em conjunturas instáveis as organizações sindicais tendem a acentuar a confrontação às políticas governamentais e empresariais, entretanto, o conteúdo das estratégias varia de acordo com os desafios contextuais, com a capacidade organizacional dos sindicatos e sua filiação política. Assim, comparativamente às décadas de 1980 e 1990, na conjuntura atual, marcada pela crise na Petrobrás e por políticas estatais de desregulamentação do mercado de trabalho, as lideranças sindicais petroleiras apostaram mais no diálogo do que no conflito aproximando-se de uma prática sindical de tipo propositiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danilo Lucena Mendes, Universidade Federal de São Carlos

Doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos

Downloads

Publicado

2019-12-20

Como Citar

Mendes, D. L. (2019). Sindicalismo, petróleo e política: mudanças na ação sindical petroleira. Revista Angelus Novus, (15), 83-99. https://doi.org/10.11606/issn.2179-5487.v0i15p83-99

Edição

Seção

Artigos