Lanreotídeo e octreotídeo complexados com tecnécio-99m: estudo de marcação estabilidade e estudos de biodistribuição

Autores

  • Bluma Linkowski Faintuch Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares; Centro de Radiofarmácia
  • Nilda Petrona Sosa Pereira Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares; Centro de Radiofarmácia
  • Salomão Faintuch Universidade Federal de S. Paulo; Escola Paulista de Medicina; Departamento de Radiologia
  • Emiko Muramoto Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares; Centro de Radiofarmácia
  • Constancia Pagano Gonçalves Silva Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares; Centro de Radiofarmácia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1516-93322004000100015

Palavras-chave:

Tecnécio-99m, Radiomarcação, Peptídeos, Somatostatina, Octreotídeo, Lanreotídeo

Resumo

Lanreotídeo e octreotídeo são octapeptídeos cíclicos análogos da somatostatina e têm sido marcados com Tecnécio-99m para uso em diagnóstico na Medicina Nuclear. Os peptídeos são preparados em solução tampão ftalato/tartarato contendo um agente redutor. O objetivo deste estudo foi a otimização da marcação direta variando alguns parâmetros e a avaliação da estabilidade radioquímica e biodistribuição em animais. Os peptídeos marcados foram obtidos com alta eficiência de marcação e sem a necessidade de etapa de purificação no final do processo. Os melhores resultados de radiomarcação corresponderam á razão molar de SnCl2.2H2O/peptídeo de 4,5. Os peptídeos-99mTc mostraram-se radioquimicamente estáveis por 6 horas. Octreotídeo-99mTc mostrou-se relativamente mais suscetível frente à cisteína do que o lanreotídeo-99mTc. Os peptídeos-99mTc foram principalmente distribuídos no trato gastrointestinal, porém o lanreotídeo-99mTc mostrou maior captação pelo fígado do que o octreotídeo-99mTc. Os resultados indicaram que os produtos podem ser obtidos com alto rendimento radioquímico e com procedimento simples, permitindo estudos posteriores para avaliação de sua eficácia em radiodiagnóstico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2004-03-01

Como Citar

Faintuch, B. L., Pereira, N. P. S., Faintuch, S., Muramoto, E., & Silva, C. P. G. (2004). Lanreotídeo e octreotídeo complexados com tecnécio-99m: estudo de marcação estabilidade e estudos de biodistribuição. Revista Brasileira De Ciências Farmacêuticas, 40(1), 101-110. https://doi.org/10.1590/S1516-93322004000100015

Edição

Seção

Trabalhos Originais