O Código de Pontuação na ginástica artística feminina e masculina favorecem elementos assimétricos?

Autores

  • Ivan ČUK University of Ljubljana; Faculty of Sport

DOI:

https://doi.org/10.1590/1807-55092016000100009

Resumo

A pesquisa investigou se o Código de Pontuação (COP) da Ginástica Artística Masculina (MAG) e da Ginástica Artística Feminina (WAG) favoreciam elementos assimétricos, a fim de arquitetar elementos competitivos do ginasta. Todos os elementos descritos no COP da MAG (N = 993) e WAG (N = 713) foram analisados em suas posições de início, durante a na posição final no que se refere à simetria. Foram considerados simétricos os movimentos em que braços, troncos e pernas eram ativados simultaneamente e do mesmo lado. Os resultados mostraram que no COP MAG há um número significativamente maior de elementos assimétricos, sobretudo na relação tronco e pernas. No COP WAG há um maior número de elementos assimétricos entre braços, tronco e pernas. Hipoteticamemte, os exercícios com maior dificuldade em cada um dos aparelhos revelaram que a proporção entre elementos assimétricos e simétricos é de cerca de 70% e 30% respectivamente, o que releva que a dificuldade está associada com maior assimetria. O COP na MAG e WAG reforçam que realizar movimento assimétricos amplia o grau de dificuldade e elevados resultados, no entanto, os técnicos devem se atentar ao COP e sua influência no bem-estar dos ginastas, minimizando cargas assimetrias e trabalhado em condicionamento simétric.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-03-01

Como Citar

ČUK, I. (2016). O Código de Pontuação na ginástica artística feminina e masculina favorecem elementos assimétricos? . Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 30(1), 9-18. https://doi.org/10.1590/1807-55092016000100009

Edição

Seção

Biodinâmica