A promoção da qualidade artística na ginástica rítmica: análise didática do alto rendimento à prática escolar

  • Monique LOQUET University of Rennes 2; Department of Educational Sciences

Resumo

Na França, o currículo para a Educação Física (EF) coloca as atividades ginásticas numa gama de competências denominada “Realização de práticas corporais para fins artísticos e acrobáticos”, juntamente com práticas artísticas como a Dança e o Circo. Mas qual o lugar da “arte ou do componente artístico” nas atividades ginásticas? A presença de gestos estéticos é suficientes para considerar a ginástica como uma atividade artística? Definir o termo “artístico” no campo desportivo é difícil, devido à dicotomia que se carrega historicamente entre os termos técnica e arte (nesse campo). Nossa análise foca na Ginástica Rítmica (GR), que parece ser um exemplo emblemático acerca dessa divisão entre técnica e arte, porque de um lado possui técnicas rígidas, prescrições detalhadas e regras; e por outro lado, possui a graciosidade, a criatividade e a expressão própria da ginasta. Nós acreditamos que há categorias fragmentadas e muito esquemáticas (estanques) para definir a ginástica e as atividades dos praticantes, e por isso, devemos analisar a articulação dessas categorias. Desse modo, primeiramente apresentamos uma visão geral acerca da GR como uma prática escolar com diferentes formas de ensinar; em seguida uma análise histórica sobre a configuração da GR como um esporte, destacando a instransponível lacuna entre as práticas escolares e as desportivizadas (que se constituíram ao longo do tempo), e buscando a conexão entre os aspectos técnicos e artísticos. E por fim, propomos três significativos pontos de articulação (denominados “jogos”), combinando de forma muito próxima as exigências técnicas e as demandas artísticas da modalidade. Consideramos que a variação desses três tipos de “jogos” (de criatividade, execução com graciosidade e de representação) é o produto do dinamismo do processo histórico desse esporte que ora denominamos de “artístico”. Assim, a partir dessa narrativa, apresentamos uma proposta de ensino da GR por meio de jogos para praticantes iniciantes, que visa promover as qualidades artísticas da prática da GR.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-03-01
Como Citar
LOQUET, M. (2016). A promoção da qualidade artística na ginástica rítmica: análise didática do alto rendimento à prática escolar . Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 30(1), 145-158. https://doi.org/10.1590/1807-55092016000100145
Seção
Pedagógica e Comportamental