Influência da força muscular no volume e na intensidade da atividade física diária de idosos

Autores

  • Ricardo Berton Universidade Estadual de Campinas; Faculdade de Educação Física
  • Carlos Ugrinowitsch Universidade de São Paulo; Escola de Educação Física e Esporte
  • Felipe Vechin Universidade de São Paulo; Escola de Educação Física e Esporte
  • Manoel Lixandrão Universidade de São Paulo; Escola de Educação Física e Esporte
  • Felipe Damas Universidade de São Paulo; Escola de Educação Física e Esporte
  • Miguel Soares Conceição Universidade Estadual de Campinas; Faculdade de Educação Física
  • Thiago Mattos Frota de Souza Universidade Estadual de Campinas; Faculdade de Educação Física
  • Cláudia Regina Cavaglieri Universidade Estadual de Campinas; Faculdade de Educação Física
  • Mara Patrícia Traina Chacon-Mikahil Universidade Estadual de Campinas; Faculdade de Educação Física
  • Cleiton Libardi Universidade Federal de São Carlos; Centro de Ciências Biológicas e da Saúde

DOI:

https://doi.org/10.1590/1807-55092016000300541

Resumo

Diminuições no volume da atividade física diária (VAF - número de passos) e na intensidade da atividade física diária (IAF – velocidade média de caminhada) estão relacionadas com a maior incidência de quedas e aumento da incidência de doenças crônico-degenerativas em idosos. Portanto, identificar fatores que possam aumentar o VAF e a IAF torna-se essencial, principalmente para essa população. Desta forma, o objetivo do presente estudo foi investigar a influência da força muscular no VAF e na IAF de idosos saudáveis. Foram recrutados 18 participantes (10 homens e oito mulheres), com idade acima de 60 anos. Os participantes realizaram o teste de uma repetição máxima (1-RM) e utilizaram acelerômetro triaxial durante sete dias consecutivos, para mensurar o VAF e a IAF. Para analisar a influência da força no VAF e IAF realizou-se uma análise de regressão linear simples. Não foram observadas correlações significantes entre a força muscular e o VAF (p = 0,93; r2 = −0,06), assim como, entre a força muscular e a IAF (p = 0,08; r2 = 0,17). Conclui-se que a força muscular não influencia o VAF e a IAF de idosos saudáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2016-09-01

Como Citar

Berton, R., Ugrinowitsch, C., Vechin, F., Lixandrão, M., Damas, F., Conceição, M. S., Souza, T. M. F. de, Cavaglieri, C. R., Chacon-Mikahil, M. P. T., & Libardi, C. (2016). Influência da força muscular no volume e na intensidade da atividade física diária de idosos . Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 30(3), 541-546. https://doi.org/10.1590/1807-55092016000300541

Edição

Seção

Biodinâmica