Sobre invenções e capturas: lutas, educação física e currículo

Autores

  • Arisson Vinícius Landgraf Gonçalves Universidade Federal do Rio Grande. Instituto de Educação
  • Méri Rosane Santos da Silva Universidade Federal do Rio Grande. Instituto de Educação

DOI:

https://doi.org/10.11606/1807-5509201700030571

Palavras-chave:

Educação Física; Currículo; Práticas de Significação; Problematização; Lutas.

Resumo

Delimitado pelo tema da constituição recente das lutas como objeto desejado por currículos escolares e acadêmicos de Educação Física, este artigo tem por objetivo problematizar a produção das lutas enquanto um saber que tem merecido a dedicação de uma ordem discursiva acadêmica, científica e pedagógica. A partir de um movimento de pesquisa inspirado no referencial foucaultiano, foi ativado um exercício problematizador guiado por perguntas do tipo: como e por que as lutas se constituem enquanto parte do pensamento da Educação Física? Como resultado, pudemos observar as lutas enquanto o produto de capturas e processos inventivos que põem em funcionamento constantes práticas de significação acerca dos seus aspectos educativos. O destaque de alguns marcos constituintes dessa relação de pertencimento como a apropriação pelas correntes ginásticas e esportivas, sua inserção em currículos de formação e a disputa jurídica acerca de seu reconhecimento como mercado de trabalho, indicam processos descontínuos e contingentes pelos quais tais práticas se constituem em objeto de saber potente ao exercício de produção do conhecimento em Educação Física atualmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-22

Como Citar

Gonçalves, A. V. L., & Silva, M. R. S. da. (2017). Sobre invenções e capturas: lutas, educação física e currículo. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 31(3), 571-582. https://doi.org/10.11606/1807-5509201700030571

Edição

Seção

Artigos