Efeito da extroversão e da atividade física no desempenho de habilidades motoras

Autores

  • Natália Barros Beltrão Universidade Federal Rural de Pernambuco. Departamento de Educação Física
  • Cássio de Miranda Meira Júnior Universidade de São Paulo. Escola de Artes, Ciências e Humanidades
  • Maria Teresa Cattuzzo Universidade de Pernambuco. Escola Superior de Educação Física

DOI:

https://doi.org/10.11606/1807-5509201700040797

Palavras-chave:

Atividade Motora; Criança; Desempenho Psicomotor; Personalidade.

Resumo

O presente estudo teve como objetivo verificar a contribuição das variáveis traço de personalidade extroversão e nível de atividade física no desempenho de habilidades motoras. Crianças com idades entre 7-10 (n=80) foram avaliadas por meio do teste MABC. Um modelo de regressão foi proposto e incluiu extroversão, atividade física e gênero como variáveis de previsão para a pontuação total no teste e para os subtestes de destreza manual, controle de objetos e equilíbrio. Os resultados indicaram que a extroversão foi uma variável significativa para a predição das habilidades de destreza manual (p<0,01) e o desempenho motor total (p=0,12). No entanto, não foi relevante para a predição de equilíbrio (p=0,435) ou de habilidades de controle de objetos (p=0,145). O nível de atividade física não mostrou associação significativa com o desempenho motor. Gênero foi capaz de prever habilidades de controle de objetos, de equilíbrio e o desempenho motor geral. Os resultados deste estudo indicam que a extroversão media o desempenho motor, mas parece ter influências distintas, dependendo da subclasse da habilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-23

Como Citar

Beltrão, N. B., Meira Júnior, C. de M., & Cattuzzo, M. T. (2017). Efeito da extroversão e da atividade física no desempenho de habilidades motoras. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 31(4), 797-805. https://doi.org/10.11606/1807-5509201700040797

Edição

Seção

Artigos